sábado, 17 de dezembro de 2011

Born under a bad sign (Cream só pra relaxar)

Cream foi uma banda de blues e rock inglesa formado formada por (três velhinhos que detonam) Eric Clapton (que dispensa comentários), pelo baixista Jack Bruce (que está no vocal abaixo e é foda!) e pelo baterista Ginger Baker (simplesmente o melhor de todos os tempos, segundo eu mesmo). O seu som é um híbrido de blues, hard rock e rock psicodélico, combinando a técnica apurada de Clapton na guitarra com a poderosa voz e intenso baixo de Jack Bruce e a influência de jazz do baterista Ginger Baker.Wheels of Fire foi o primeiro disco duplo a receber o certificado de vendas de platina no mundo (isso saiu da wikipédia). Cream é considerada como o primeiro supergrupo do mundo (e é mesmo!)

A musica é de Albert King (bluseiro das antigas) e tem a frase que eu considero antológica: If it wasn't for bad luck, I wouldn't have no luck at all. (algo como: Se eu não tivesse essa má sorte eu não teria sorte nenhuma).

sexta-feira, 25 de novembro de 2011

Morre aos 94 anos de idade o primeiro surfista do Brasil

Do UOL Esporte
Em São Paulo



O surfe brasileiro está de luto em razão da morte do pioneiro da modalidade no Brasil, o norte-americano Thomas Ernest Rittscher Junior, primeiro homem a surfar no litoral brasileiro. Ele teve morte natural na manhã desta quinta-feira e foi velado na Memorial Necrópole Ecumênica, em Santos, antes de ter o corpo cremado.

Nascido em New Jersey, em 1917, Rittscher mudou-se para Santos, no litoral de São Paulo, em 1930, e quatro anos depois criou a primeira prancha de surfe que se tem registro no Brasil. Além de fabricar a prancha com base em uma reportagem da revista norte-americana “Popular Mechanics”, Rittscher surfou a primeira onda do Brasil, em 1934, na Praia do Gonzaga, em Santos.

Depois de iniciar o esporte, ele ajudou João Roberto Haffers, o Juá, e Osmar Gonçalves, a criarem a segunda prancha do país. Eles então passaram a chamar atenção para o surfe pelas praias de Santos, dando os primeiros passos para a modalidade, que teve um crescimento nos anos 60 e 70 no Rio de Janeiro e hoje está espalhada pelo Brasil.

Além de pioneiro e incentivador dos primeiros surfistas do Brasil, Rittscher também influenciou a sua irmã, Margot Rittscher, a iniciar no esporte e ela é a primeira mulher a surfar no Brasil. Rittscher teve uma vida dedicada ao esporte e praticou outras modalidades, como vela, remo, atletismo e natação. Em 2002, ele recebeu o título de Cidadão Santista.

segunda-feira, 12 de setembro de 2011

Cerveja x Atletas - Informativo Help Professor

Help-professor

Está nascendo uma nova marca do grupo Help Professor, aguardem! "LONGVOLT.COM"

Destaques da semana:

Saúde / Cerveja faz bem aos atletas?  Além de matar a sede e relaxar, a cerveja ajuda na recuperação após a prática desportiva. A afirmação é do Conselho... Saiba mais! Clique no tema: "Cerveja faz bem aos atletas?"

Triathlon / O dia da prova:   Você está pronto, treinou inteligentemente. Agora é a hora de colocar todo o treino em teste. Então vamos ao "script" do que fazer desde o dia anterior até a linha de chegada. Saiba mais! Clique no tema: "O dia da prova"

Votos de uma ótima semana de treinos!

Abraços Claudio Bolanho
Diretor Geral HP / Longvolt













sexta-feira, 26 de agosto de 2011

Automento do roubo de bikes faz disparar mercado de seguros.

Fonte: Folha.com - Data: 09/08/2011

Houve um tempo em que a expressão "ladrão de bicicleta" referia-se aos inexperientes no crime, responsáveis por pequenos delitos. Hoje, o termo ganhou outro sentido. Com o aumento das bicicletas na cidade e a diversificação de marcas e preços, quem as rouba sabe que tem na mão um produto valioso, que chega a custar R$ 30 mil.
Segundo a pesquisa origem/destino do Metrô, 300 mil paulistanos usam a bicicleta diariamente. "O estudo só conta os que vão de casa até o trabalho pedalando, não considera aqueles que vão até o bicicletário do metrô e deixam lá", diz Thiago Benicchio, diretor da Ciclocidade, associação de ciclistas urbanos. A entidade estima que de 600 mil a 1 milhão de pessoas utilizem a bicicleta ao menos um dia na semana. "Quanto mais gente usar, mais roubos haverá. O prejuízo é alto porque as bicicletas são muito caras."
A Secretaria de Segurança Pública não tem estatística sobre furtos e roubos de bicicletas, mas a crescente demanda por seguros para o produto indica que os ciclistas estão na mira de ladrões. Em São Paulo, em uma seguradora dedicada à nova modalidade, por exemplo, o número de clientes cresceu 70% desde 2008.
Arturo Alcorta, consultor em ciclismo urbano, diz que há dois tipos de ladrão: aquele que rouba qualquer bicicleta e outro que se concentra em modelos top de linha. Segundo ele, há quadrilhas especializadas, que conhecem as mais caras. "Você não desaparece com uma bicicleta de R$ 20 mil. Como são numeradas, muitas são vendidas no exterior."

Seguro

A Estar Seguro, que administra 800 apólices, pagou, até julho deste ano, R$ 61.774 em sinistros. Em 2009 inteiro, foram R$ 57.743. "Criei a corretora há cinco anos. Antes, era raro alguém se interessar. Agora, as pessoas estão investindo mais na compra de bicicletas e ficam com medo", diz Luiz Fernando Giovannini.

Aumento no número de roubos faz disparar o mercado de seguros para duas rodas; usuários também se protegem

Há um mês, o engenheiro civil Boris Divis, 54, teve sua mountain bike, estimada em R$ 14 mil, roubada em um trevo de Santana de Parnaíba, na Grande São Paulo. Dois homens desceram de uma picape, levaram a bicicleta, os óculos e o capacete. Cinco meses antes, ele havia feito o seguro. "Um amigo disse que tinha sido roubado. Fiquei com medo", diz ele, que tem outra bicicleta, de R$ 40 mil, também assegurada. O engenheiro pagou R$ 780 pelo seguro de ambas e R$ 2.000 de franquia pela que foi roubada.

A apólice foi feita na Kalassa, corretora que só aceita bicicletas acima de R$ 5.000. O corretor José Carlos Anastácio Jr. conta que a maior parte das 1.200 asseguradas é de atletas, gente que costuma pedalar em rodovias como Imigrantes, Anhanguera e Bandeirantes e na USP --locais apontados como os mais arriscados. "As bicicletas são importadas e custam cerca de R$ 30 mil, por isso são tão visadas", diz ele. As preferidas dos ladrões são marcas como Specialized, Scott e Trek.

A economista Sylvia Toledo, 56, ficou conhecida por um triste episódio que viveu na USP em junho de 2009. É ela que aparece em um vídeo, disponível na internet, sendo agredida com chutes por ladrões que, em seguida, tomam sua bicicleta. "Eles saltam armados e gritando que vão te matar. A sensação é de impotência total", lembra. 0 *-

Sua bicicleta custava R$ 2.000, mas ela acredita que o verdadeiro alvo era uma amiga que pedalava no grupo em uma Scott de R$ 27 mil, que reagiu, não perdeu a bicicleta, mas ficou com uma costela quebrada. Sylvia não pedala mais na USP e sua amiga passou a ocultar o nome Scott com fita adesiva para que os ladrões não reconheçam a marca -estratégia, aliás, muito usada por ciclistas da cidade.

"B.O." na web

Sem estatísticas oficiais, os ciclistas criaram uma forma própria de computar as ocorrências. O carioca Pedro Cury, 30, é o responsável pelo Cadastro Nacional de Bicicletas Roubadas, disponível no site www.bicicletasroubadas.com.br.

No endereço, a vítima registra o fato, posta fotos da bicicleta e descreve a abordagem. As informações ficam disponíveis na rede e são encaminhadas a bicicletarias.

Em um caso, quando o ladrão tentou repassar a bicicleta para uma loja, o dono reconheceu a peça. "Mas recuperar as bikes não é o único objetivo. Queremos saber as áreas e situações de risco, o comportamento dos ladrões e gerar estatísticas", diz Cury.

Já existem pistas sobre as estratégias de quem rouba. Além da tentativa de vender o objeto às bicicletarias, um dos destinos das bicicletas são as feiras do rolo. Apesar de a prática ser ilegal, esse comércio de produtos usados existe em vários pontos da cidade. No domingo passado, numa feira ao lado do terminal de São Mateus (zona leste), a Gallo com suspensão de 120 mm, que na loja custa R$ 1.000, era vendida por R$ 400.

Na região do Brás, também havia peças de origem suspeita. A Kona 27 marchas com freio hidráulico, que custa R$ 3.300, era vendida a R$ 1.200. Para estimular a compra, o vendedor dizia que o preço de mercado é R$ 5.800. Quem se arrisca a comprar uma bicicleta sem nota fiscal pode responder pelo crime de receptação. A pena é de um a quatro anos de reclusão, mais multa.

Na feira do Brás, o ciclista Joselito Oliveira, que acompanhou a reportagem, reconheceu um ambulante que chegou a participar de um dos pedais (como são chamados os grupos que pedalam juntos). Segundo Oliveira, pode ser que eles se infiltrem no grupo para conhecer os participantes e seus hábitos.

Uma mostra de que alguns ladrões conhecem o ramo foi o que aconteceu na loja Dragon Bike, na Pompeia, arrombada duas vezes. Foram levadas apenas as melhores bicicletas. "Eles passaram por cima das da vitrine, que são mais baratas, e levaram todas as de R$ 3.000 para cima. Eles vêm de dia, perguntam o preço e já olham tudo", diz o proprietário, Fernando Fonseca, 42.

O lojista diz que a bicicletaria na rua vizinha também foi assaltada recentemente. "Quase todas as que conheço já foram roubadas."

Segundo ele, quando isso acontece, o proprietário envia um e-mail para vários outros do mesmo ramo com a relação dos itens levados. Evita-se, assim, que os ladrões consigam vendê-los no comércio como se fossem peças de segunda mão.

Outras precauções que algumas lojas tomam é pedir a nota fiscal para quem quer vender a bicicleta, além de pagar só com mercadorias --isso atrai o cliente que deseja trocar sua bicicleta por outra mais cara e afugenta os ladrões.

Parques

Além da USP, os parques municipais também estão na lista de lugares visados. Em 2009, foram registrados 31 furtos no Ibirapuera e a Secretaria de Segurança Urbana quer instalar câmeras no local.

A administradora Paula Cadette (dir.) e sua filha Camila (esq.) foram abordadas por ladrões e tiveram as bicicletas roubadas

Também há casos no parque Villa-Lobos, na zona oeste da cidade. A administradora Paula Cadette, 42, nunca imaginou que pudesse ser assaltada lá dentro num domingo de manhã --mas foi o que aconteceu, há um mês. Ela estava com os filhos de 13 e 14 anos no estacionamento quando foi abordada por três homens. Sua filha, que reagiu instintivamente, levou um murro. Os ladrões fugiram pedalando nas bicicletas, que custavam R$ 3.000 cada uma.

"Elas eram novas, equipadas. Eles viram que era coisa boa", diz Paula. "Fico triste porque é um esporte tão gostoso. O parque estava lotado e eu estava tranquila, sem proteção nenhuma."

Outro local que se tornou alvo é um trecho da rodovia Imigrantes, depois do núcleo Itutinga Pilões do Parque Estadual da Serra do Mar. Há duas semanas, o personal trainer Fábio Campos, 42, pedalava na região com quatro amigos quando o pneu de uma das ciclistas furou --a hipótese é que os bandidos deixem pregos no local com esse objetivo.

Os ladrões chegaram armados e levaram a bicicleta dele e a de um amigo em direção à Vila Natal, bairro na periferia de Cubatão. "Parece que eles já estavam esperando. Lá passa muito ciclista", diz Fábio.

Fábio Campos, professor de educação física, e seu amigo Rivelino José Facunde (dir.) também foram assaltados

No sábado seguinte, ele e o amigo foram à Vila Natal procurar as bicicletas e viram a de Fábio parada em frente a uma farmácia. Enquanto ligavam para a polícia, a bicicleta sumiu. "Acho que alguém percebeu, pois estávamos rodando por ali há algum tempo. Tenho certeza de que era a minha bicicleta. Na delegacia, me disseram que eu tinha achado uma agulha no palheiro e que tinha me arriscado muito", conta ele.

A bicicleta do amigo dele foi recuperada pela polícia na última terça, na Vila Natal. Fábio conta que ele e o grupo de ciclistas que costuma fazer passeios na estrada estão pensando em soluções para reduzir o perigo: uma delas é contratar um segurança para pedalar com eles.

Fique esperto

1. Entornos de parques e avenidas onde há muitos ciclistas são os lugares preferidos dos ladrões. Fique duplamente atento nesses locais.
2. Nunca esconda a bicicleta ao estacioná-la na rua. Deixe-a em um ponto no qual o ladrão tenha a sensação de estar sendo visto, como em frente à porta de uma loja.
3. Escolha uma trava de qualidade, que não possa ser facilmente cortada com tesoura.
4. Se estiver em uma área de risco, use dois cadeados (um no quadro, roda traseira e poste e outro no quadro e na roda dianteira).
5. Se sua bicicleta for muito cara e de uma marca visada pelos ladrões (como Specialized ou Scott), uma opção é tampar o nome da grife com fita adesiva opaca.
6. Andar em grupo, principalmente à noite, é mais seguro do que andar sozinho.
7. Colocar fitas antifuro nos pneus ajuda a evitar que eles furem em armadilhas deixadas por ladrões.
8. Anote o número de série da bicicleta que está em relevo no quadro. Assim, será possível identificá-la caso ela seja roubada e encontrada.

Pelo mundo

Em Amsterdã, na Holanda, circulam cerca de 700 mil bicicletas, das quais 100 mil são roubadas todo ano. Por lá, as pessoas costumam "estacionar" as bikes nos postes, e o furto é feito lentamente, por partes.

O homem considerado o maior ladrão de bicicletas do planeta foi preso em Toronto, no Canadá, em 2008. No depósito mantido por ele, a polícia encontrou 2.865 bicicletas.

Em 2007, Paris colocou em circulação 20.600 bicicletas do modelo Vélib, alugadas a um euro a hora. Em dois anos, 80% foram depredadas ou roubadas.

Na China, o maior produtor de bicicletas do mundo, o roubo delas é um dos crimes mais frequentes. Só em Pequim, acontece um furto por segundo.

Com cerca de 16.000 bicicletas roubadas todos os anos, Copenhague instalou um chip eletrônico em 5.000 bicicletas. O objetivo do projeto, que começou no ano passado, é saber a localização da peça roubada para reavê-la.

Para complicar a vida dos ladrões, o inglês Kevin Scott, estudante de design industrial, inventou uma bicicleta que, quando dobrada, "abraça" o poste.

Há uma categoria de trava, extremamente resistente a cortes, que ganhou o nome de "new yorker", em referência a Nova York, conhecida por "roubos sofisticados" de bicicletas.

Bicicleta a preço de carro

A BMC SLR 01 é uma das bikes mais caras vendidas na cidade (custa cerca de R$ 32 mil). É o modelo top da marca suíça, desenvolvida para corrida em provas curtas e longas. Conheça os recursos que ela tem:

SELIM
Pesa 180 g. O trilho, de titânio, não enverga. A base é de carbono e o gel interno é compacto, que não se espalha quando a pessoa senta, o que traz amortecimento. Tudo isso garante mais conforto: o selim fica estável e o corpo não toma contato com a parte dura nos trancos.

FREIO
É mais leve do que os comuns e de alta precisão.

PESO
Com 6,2 kg, é uma das mais leves do mercado. Para correr o Tour de France, seria preciso pôr lastro (peso), pois o mínimo exigido é de 6,8 kg. Suporta alguém de até 110 kg

GUIDÃO
De carbono que usa nanotecnologia, é resistente e ergonômico.

PARTE TRASEIRA (SEAT STAY)
É mais fina do que o normal e achatada (e não arredondada). Isso impede a torção lateral e traz mais conforto.

JUNÇÕES
A bicicleta é feita quase por inteiro, sem junções nem soldas, o que a torna mais leve.

TROCADORES DE MARCHA
Há apenas uma alavanca, o que agiliza a troca de marchas, pois permite mudá-las somente com um toque, curto ou longo.

MATERIAL
É de fibra de carbono que usa nanotecnologia, uma das mais evoluídas do mercado. As bicicletas simples geralmente são de alumínio, material mais pesado. Bicicletas com esse tipo de carbono ficam menos sujeitas à torção quando se coloca muito esforço no pedal.

QUADRO
Pesa 920 g, pouco mais que 5 barras de chocolate. A fibra de carbono tem tecnologia TCC, na qual os filamentos são alinhados de acordo com a necessidade de rigidez ou conforto de cada parte do quadro.

PNEUS
São de alta pressão, o que permite fazer uma calibragem mais alta e, com isso, reduzir o atrito e dar mais velocidade à bicicleta.

PEDIVELA
É de carbono. Os rolamentos do movimento central também são de cerâmica.

RODAS
Os aros são de um alumínio especial, mais rígido, que evita torções. Também há opções de carbono. Os rolamentos são de cerâmica, e não de aço, o que evita o aquecimento excessivo, reduz o atrito e permite ganhar mais velocidade.

>>>  Quer um orçamento para o seguro de sua bike? Solicte um contato em: http://www.lumaseguros.com.br/pediserv.htm

quarta-feira, 20 de julho de 2011

Sul-africano biamputado faz índice para correr Mundial e Olimpíada

Fonte: Joe Klamar-31.mai.11/France Presse

O atleta biamputado Oscar Pistorius, 24, conseguiu fazer o tempo necessário para disputar os Jogos Olímpicos de Londres, ano que vem, e o Mundial de Daegu, na Coreia do Sul, em agosto próximo.


O sul-africano que usa próteses de fibra de carbono nas duas pernas correu os 400 metros em 45s07 nesta terça-feira, em Ligano, na Itália, batendo seu recorde pessoal que era de 45s61 (o índice necessário era de 45s25).

Como comparação, o tempo de 45s07 daria ao atleta a quinta colocação na Olimpíada de Pequim, em 2008. O recorde mundial é do americano Michael Johnson, com 43s18, batido em 1999.

Com quatro medalhas de ouro na Paraolimpíada (três em Pequim-08 e uma em Atenas-04), Pistorius se tornou o primeiro amputado a conseguir classificação para um Campeonato Mundial. Para Londres-12, apesar do índice, ele ainda depende de seleção do comitê olímpico da África do Sul.

"Sinto algo surreal ao ter o tempo de qualificação A na mochila para os Jogos Olímpicos do ano que vem. Obrigado a todos pelo apoio", escreveu o sul-africano em sua conta no Twitter. "Não pude dormir de tão feliz", completou.

HISTÓRICO

Pistorius ganhou notoriedade ao ganhar o direito de lutar por uma vaga na Olimpíada de Pequim após decisão favorável da CAS (Corte Arbitral do Esporte).

Antes, sua participação estava vetada pela Associação Internacional das Federações de Atletismo, porque suas próteses de fibra de carbono, conhecidas como Cheetah Flex-Foot, supostamente dariam a ele uma vantagem competitiva diante de atletas sem deficiência.

Apesar de ter obtido o direito de competir nos Jogos Olímpicos, Pistorius não obteve o índice necessário para participar do evento e tampouco foi convocado pela África do Sul para integrar o revezamento do país na disputa do 4 x 400 m.

O sul-africano compete na categoria T44 (amputados abaixo do joelho em apenas um perna), mesmo fazendo parte da T43 (amputados abaixo do joelho nas duas pernas). Além dos 400m, Pistorius também conquistou o ouro paraolímpico nos 100 m e 200 m rasos, ambas na categoria T44.

Nascido sem o perônio --osso que conecta o joelho ao calcanhar-- nas duas pernas, Pistorius teve que amputá-las sob o joelho quando tinha somente 11 meses de idade.

segunda-feira, 4 de julho de 2011

sábado, 2 de julho de 2011

GANHO DE MASSA MUSCULAR

Fonte: Blog do Amato (MidiaSport) - Enzo Amato
Por Vanessa Pimentel

Apenas aumentar o consumo de proteína é o suficiente?

Grande parte dos atletas pensam que o carboidrato só é importante para os que correm ou fazem outros tipos de atividade aeróbica, e que para aqueles que almejam hipertrofia muscular, o ideal é aumentar o consumo de proteínas.

No entanto, a proteína extra não é a única responsável pelo aumento do tamanho do músculo, são importantes e fundamentais, também, os exercícios rotineiros de fortalecimento com pesos, musculação e outras formas de exercícios de resistência. Qualquer proteína em excesso é queimada como fonte de energia, o que não é sua função primordial, ou armazenada na forma de glicogênio ou gordura.

Os carboidratos são fundamentais tanto para corredores quanto para aqueles que desejam hipertrofia muscular porque, diferentemente da gordura e proteína, são eles a forma de armazenamento de energia nos músculos e, portanto, o combustível primário durante ambos os exercícios.

As proteínas também são fundamentais para ambos os casos, pois além de fornecerem os aminoácidos essenciais, também fornecem micronutrientes muito importantes para os dois grupos (ferro, cálcio, zinco, …), prevenindo quadros indesejáveis como anemia, problemas ósseos, dificuldades de cicatrização, …

Portanto os carboidratos são importantes para fornecer energia durante qualquer exercício já as proteínas, o qual o consumo deve ser bem inferior ao de carboidrato, são importantes para a construção e proteção dos músculos e demais tecidos corpóreos.

LEMBRE-SE: O controle do peso, uma massa muscular aumentada, bem como a melhora da performance podem ser atingidos com exercícios padrão e com uma dieta cuidadosamente ajustada.

segunda-feira, 13 de junho de 2011

Chás x Dieta

Help-professor

Boa tarde! Veja os destaques da semana na Help Professor:

Nutrição:"Alcance as metas da dieta com a ajuda dos chás"


Abraços e uma ótima semana de treinos!

Prof. Claudio Bolanho
Diretor Geral HP


>>> Compre chás em http://www.suplementosexpress.com.br/





terça-feira, 7 de junho de 2011

IronMan Brasil 2012: Inscrições esgotadas em poucos minutos.

Além da disputa por melhores tempos na prova, agora os triatletas também têm que travar uma nova competição: Conseguir uma vaga para participar do IronMan Brasil! E essa disputa está cada vez mais acirrada. Veja:

As inscrições para a edição 2012 do Ironman Brasil abriram à 0 hora desta segunda-feira (06/06), mas já estão esgotadas,  a Latin Sports informou que foram colocadas à disposição duas mil vagas e segundo alguns atletas que conseguiram se inscrever, em poucos minutos o site já informava que as não havia mais vagas.

Quem não conseguiu garantir um lugar na largada  do ano que vem ainda pode torcer por alguma desistência. Isso porque, caso algum boleto bancário não seja pago até a data do vencimento, a vaga automaticamente será reaberta a partir de sexta-feira (10/06) no site oficial.
Os 3,8 quilômetros de natação, 180 de ciclismo e 42 de corrida serão disputados no dia 27 de maio, no mesmo palco dos anteriores, a praia de Jurerê Internacional, em Florianópolis. Para tentar garantir uma vaga a partir da sexta-feira (0 hora: fique esperto!), basta acessar http://inscricao.latinsports.com.br/.

Veja em quanto tempo as inscriçoes se esgotaram em edições anteriores:
Informações de Marcio Bernardo (facebook) - que já está inscrito!

2008/2009 6 meses de inscrição
2009/2010 1 mês
2010/2011 1 semana
2011/2012 10 minutos!

Segundo alguns atletas, em 2013 talvez a inscrição tenha que ser feita na T2! (rsss).

Veja o vídeo da prova deste ano (Funfsports):

Descidas x Corrida - Informativo Help Professor

Help-professor

Saudações! Mais destaques da semana na Help Professor.  Faça seu comentário abaixo dos artigos para intergir com outros atletas.





 
Prof. Claudio Bolanho
Diretor Geral HP

sexta-feira, 3 de junho de 2011

Ciclista terá mapa com caminhos mais seguros

Fonte: Destak - Data: 03/06/2011

O Centro Brasileiro de Análise e Planejamento criará um mapa para ciclistas com caminhos alternativos e mais seguros que passam dentro de bairros e cortam vias mais movimentadas.

Financiado pela Secretaria Municipal de Esportes, o projeto começou levantando polos geradores de viagem, como escolas e comércios, segundo a Folha de S.Paulo. Na próxima semana, ciclistas vão percorrer ruas para traçar os melhores roteiros. O mapa deve estar pronto em setembro, poderá inclusive ser usado pela sinalização da CET.

Ontem, o prefeito de Copenhague, na Dinamarca, Frank Jensen, andou de bicicleta por São Paulo e disse ao SPTV que sentiria medo de pedalar aqui, onde ele participa da reunião C40, sobre meio ambiente. Lá, ele vai ao trabalho de bike.

Vias prioritárias para bikes

Em dois meses, o Brooklin e o centro devem ganhar vias prioritárias para bicicletas. Algumas das ruas receberão sinalização em uma das faixas. O uso dos caminhos poderá ser feito diariamente e em qualquer horário.

Ontem, o prefeito Gilberto Kassab confirmou que a prefeitura testará nos próximos meses o uso da Ciclofaixa do Lazer durante a semana, uma vez por mês.

quarta-feira, 1 de junho de 2011

Triathlon: Eduardo Sturla é tetra no Ironman Brasil 2011. Amy Marsh vence entre as mulheres

Fonte: Finalsports - Data: 29/05/2011

O Ironman Brasil já tem seu maior vencedor da história. Neste domingo, em Jurerê Internacional , em Florianópolis (SC), o argentino Eduardo Sturla garantiu seu quarto titulo na competição e o status de maior vencedor da história. Ele completou os 3,8km de natação, 180km de ciclismo e 42,1km de corrida da única seletiva da América Latina do Mundial Ironman com o tempo de 8h15min03s. O segundo lugar ficou com o brasileiro Guilherme Manocchio, de Curitiba (PR), que fechou a prova em 8h17min20s. Outro argentino, Ezequiel Morales, vice no ano passado, ficou com o terceiro lugar.

No feminino, a norte-americana Amy Marsh estreou na prova com vitória . Ela completou com o tempo de 9h09min39s, seguida por Lucie Zelenkova, da República Checa, 9h16min14s, e pela brasileira Ariane Gomes Monticeli, com o tempo de 9h19min15s . Foi a quarta conquista de Marsh em provas deste gênero nos últimos três anos. Destaque para o quinto lugar de Fernanda Keller, com cinco títulos do Ironman Brasil .

A 11ª edição do Ironman Brasil começou em grande estilo. Ao nascer do Sol em Jurerê Internacional , 1.823 triatletas de 34 países largaram para mais um dos mais difíceis desafios do esporte mundial. Na areia, milhares de pessoas acompanharam o início da disputa com muita animação, sem se importar com a brisa fria da manhã na capital catarinense. A possibilidade de ver de perto alguns dos melhores nomes do triatlo mundial, bem como prestigiar parentes e amigos, motivou o público.

Para Carlos Galvão, diretor-geral do Ironman Brasil , a competição teve, mais uma vez, resultado positivo.

"Nossa análise é de mais um sucesso que, sem dúvida nenhuma, demonstra a consolidação deste que é o maior evento de triatlo da América Latina.Ainda perseguimos o titulo brasileiro no masculino, que está cada vez mais próximo", destacou.

Quarto profissional a completar a natação, com o tempo de 49min29s o tricampeão Eduardo Sturla parece não ter sentido o desgaste e o pouco tempo de recuperação desde sua última prova, o Ironman da África do Sul , em abril. O triatleta assumiu a ponta no ciclismo e passou a brigar pela ponta com seu compatriota Oscar Galindez, também detentor de três títulos na prova, e o brasileiro Guilherme Manocchio, do Paraná .

Ao final dos 180 quilômetros de ciclismo, Eduardo Sturla manteve a ponta, saindo para o trecho final, 42,1km de corrida, com mais de cinco minutos de vantagem para Manocchio, que tomou o segundo lugar de Galindez. Cris MacDonald, foi o terceiro a iniciar a corrida, 10min56s atrás do líder. Ezequiel Morales (ARG), e o brasileiro Santiago Ascenço completaram a lista de cinco melhores no ciclismo.

Na corrida, o que se viu foi uma briga incrível. De um lado, Sturla tentando vencer o cansaço em razão do grande esforço. Do outro, Guilherme Manocchio buscando o adversário e a primeira vitória nacional no evento. Apesar do grande esforço do brasileiro, que chegou a reduzir a diferença de cinco minutos para apenas 25 segundos, no final valeu a grande experiência e técnica do argentino, que garantiu seu quarto título e se tornou o maior vencedor do Ironman Brasil .

"Isto aqui é algo incrível. Não poderia imaginar que conseguiria, mas é um prêmio por todo o sacrifício que fiz. Para você conseguir algo diferente precisa fazer algo diferente. Por isso treinei mais. Estava muito cansado e pensei que não fosse chegar. De qualquer forma, estou feliz por entrar para a história da competição, pois não é fácil ganhar quatro vezes uma competição como esta", afirmou Sturla.

Ao lado do tetracampeão, o brasileiro Guilherme Manocchio também não escondia a emoção. Sétimo colocado no ano passado, ele veio este ano para melhorar sua participação e quase quebra a hegemonia estrangeira na disputa masculina do Ironman Brasil .

"Treinei cinco meses, especialmente o ciclismo, pois tinha sido minha deficiência. Isso rendeu muito e consegui sair em segundo na corrida, onde me sinto mais à vontade. Tentei forçar nos últimos quilômetros, mas sofri muito com dores. Foi uma das maiores alegrias da minha vida", afirmou o Curitiba Manocchio, de 28 anos.

Feminino

Entre as mulheres, a norte-americana Amy Marsh dominou praticamente de ponta a ponta. Ela saiu da água em terceiro, atrás de Zelenkova e Biscay, mas com cerca de seis minutos de ciclismo assumiu a ponta para não deixar escapar a vitória .

"Foi uma prova bastante dura e o que foi determinante foi o ciclismo, já que não sai bem da água. Adorei estar aqui, pois o público te apoia o tempo todo e não para de gritar. Eu quis participar no ano passado, mas perdi o prazo de inscrição. Por isso, este ano fiz em dezembro de 2010", explicou a campeã.

A brasileira Ariane não mediu esforços para este terceiro lugar. Tanto assim, que terminou a prova com muitas dores e teve de ser atendida pelos médicos da prova.

"Cheguei bem mal, fruto do esforço. Fiz uma preparação forte para a prova e esperava chegar entre as três. Mantive a concentração o tempo todo e acabei fazendo minha melhor maratona. Estou bastante feliz com o resultado", disse a terceira colocada, que começou a praticar triatlo em 2005 e já completou cinco Ironman.

Os melhores entre os profissionais foram os seguintes

Masculino - 1) Eduardo Sturla (ARG), 8h15min03seg; 2) Guilherme Manocchio (BRA), 8h17min20seg; 3) Ezequiel Morales (ARG), 8h21min40seg; 4) Santiago Ascenço (BRA), 8h26min15seg; 5) Chris Mcdonald (AUS), 8h26min24seg ;
Feminino - 1) Amy Marsh (EUA), 9h09min39seg; 2) Lucie Zelenkova (CZE), 9h16min14seg; 4) Hillary Biscay (EUA), 9h35min05seg; 5) Fernanda Keller (BRA), 9h49min54seg.

sexta-feira, 27 de maio de 2011

Kits do Ironman Brasil 2011 começam a ser retirados pelos atletas

Fonte: Webrun
Teve início nessa quinta-feira a retirada de kits da edição 2011 do Ironman Brasil, prova a ser disputada no próximo domingo (29/05) na capital catarinense. O horário para obter o material é das 9h às 18h nesta quinta e sexta (27) e das 8h às 11h no sábado (28) no Clube Doze de Agosto, localizado na Praia de Jurerê Internacional, sede da prova.

Os kits contêm sacolas para deixar os pertences da natação, bike e triathlon, além de uma para o atleta colocar o material especial a ser usado durante a prova (special needs). Também há chip de cronometragem com tornozeleira, pulseira de identificação, cartela de adesivos com número de identificação, touca de natação, chaveiro de identificação para a roupa de borracha, alfinetes, ticket para retirar a bike depois da prova, além de dois números de peito (bike e corrida).

Ao retirar o kit, o triatleta deve se dirigir à tenda do chip, onde fará a validação do mesmo e receberá a camiseta oficial do evento. As tendas de kit e chip estão localizadas no interior do clube, que fica na Servidão José Cardoso de Oliveira, S/N.

O Ironman Brasil 2011 terá largada a partir das 7h em Jurerê Internacional.

segunda-feira, 23 de maio de 2011

Suor x Gordura - Informativo Help Professor


Saudações! Veja os destaques da semana na Help Professor e faça seu comentário para interagir com outros atletas.

Clique nos temas abaixo:

Saúde: "Suor é sinônimo de queima de gordura?"


Vídeo da semana: "Tributo ao IRONMAN HAWAII"



Abraços e votos de uma ótima semana de treinos!

Professor Claudio Bolanho
Diretor Geral HP

www.help-professor.com

sexta-feira, 20 de maio de 2011

Nutrição x Competição - Informativo Help Professor

Leia o artigo da nutricionista Help Professor Vanessa Pimentel sobre a importância da alimentação antes, durante e após a competição.


Abraços e bons treinos!

Help-professor

http://www.help-professor.com/

Prof. Claudio Bolanho

terça-feira, 10 de maio de 2011

Informativo Help Professor

Help-professor

Saudações! Veja os destaques da semana na Help Professor:

Clique nos temas abaixo:



Votos de uma ótima semana de treinos!

Veja em:

Prof. Claudio Bolanho
Diretor Geral HP

terça-feira, 3 de maio de 2011

O QUARTO RABINO, O POETA

Sim! Existe vida inteligente no triathlon. Esse texto eu copiei (sem pedir permissão) do blog da triatleta Carol Merlino. (http://carolmerlino.blogspot.com/)

"Os quatro rabinos"

Uma noite quatro rabinos receberam a visita de um anjo que os acordou e os levou para a Sétima Abóbada do Sétimo Céu. Ali eles contemplaram a sagrada Roda de Ezequiel.

Em algum ponto da descida do Pardes, Paraíso, para a Terra, um rabino, depois de ver tanto esplendor, enlouqueceu e passou a perambular espumando de raiva até o final de seus dias. O segundo rabino teve uma atitude extremamente cínica. “Ah, eu só sonhei com a Roda de Ezequiel, só isso. Nada aconteceu de verdade”. O terceiro rabino falava incessantemente do que havia visto, demonstrando sua total obsessão. Ele pregava e não parava de falar do projeto da Roda e no que tudo aquilo significava... e dessa forma ele se perdeu e traiu sua fé. O quarto rabino, que era poeta, pegou um papel e uma flauta, sentou-se junto à janela e começou a compor uma canção depois da outra elogiando a pomba do anoitecer, sua filha no berço e todas as estrelas do céu. E daí em diante ele passou a viver melhor."

Não sou religiosa, não tenho idéia de onde fica o Sétimo Céu, se eram os deuses astronautas...

Ao ler esta história, minha cabeça fez uma associação imediata com o triathlon. Ok, não foi tão imediata, a associação veio quando cheguei na descrição do terceiro rabino. Não vou criticá-lo, pois, em algum momento, alguns mais outros menos, eu fiz e faço às vezes dele. Mas me chama atenção a atitude do quarto. Se superar nossos limites nos dá a sensação de que chegamos perto do divino, se o esporte nos dá disposição e felicidade para o cotidiano e nos faz encará-lo com mais determinação, então o esporte nos faz viver melhor...

Gostei desta história. O ponto não é se vc fica 10hs ou 30 min em cima da bike, e sim que tipo de atitude tomamos em relação ao esporte. O encaramos como meio para viver melhor? Perdemos o fio da meada tratando-o como obsessão? O tratamos com cinismo, dando menos importância do que realmente tem? Enlouquecemos? Quero me aproximar do quarto rabino, o poeta.

terça-feira, 26 de abril de 2011

Dor do dia seguinte - Informativo Help Professor

Help-professor

Olá caro atleta!! Veja os destaques da semana na Help Professor e faça seu comentário para interagir com outros atletas.

Clique nos temas abaixo:

Saúde:"Dor do dia Seguinte"

Nutrição:"Alimentação na semana da prova"

Votos de uma ótima semana de treinos!

Abraços Professor Claudio Bolanho
Diretor Geral HP

www.help-professor.com

sexta-feira, 22 de abril de 2011

Ironman Brasil c/ 2000 inscritos - Informativo Help Professor

Help-professor

Olá caro atleta! Veja mais destaques da semana na Help Professor

Clique nos temas abaixo:

 - IRONMAN BRASIL COM 2000 INSCRITOS: Clique: "Notícias recentes"



Votos de uma ótima Páscoa

Abraços Prof. Claudio Bolanho
Diretor Geral HP

quarta-feira, 20 de abril de 2011

Informativo Help Professor

Help-professor

Olá, bom dia! Veja os destaques da semana na Help Professor. Faça seu comentário e interaja com outros atletas.

Clique nos temas:

Saúde: "Suor é sinônimo de queima de gordura?"
*Apesar do nosso blogue estar em manutenção os artigos poderão ser acessados sem qualquer problema, obrigado

Votos de uma ótima semana de treinos!

Cumprimentos,

Professor Claudio Bolanho
Diretor Geral HP


sexta-feira, 8 de abril de 2011

Nunca desista de seus sonhos

Lembre-se: O verdadeiro espírito do IronMan não é a bicicleta de milhões, nem a roupa tecnológica, ou o GPS de útima geração, tão pouco o último e mais caro modelo de tênis ou a ultra moderna roupa de natação fabricada do outro lado do mundo, o verdadeiro espírito do IronMan é esse:

quarta-feira, 6 de abril de 2011

Só a vitória interessa (Joaquim Doeding)

Fonte: Ativo.com



Vitórias no esporte e na vida. Conheça a trajetória deste triatleta amador de 54 anos, campeão mundial de Ironman 70.3 de sua faixa etária e descubra o segredo de conciliar os compromissos profissionais e familiares com a dura e difícil rotina dos treinos.

sexta-feira, 1 de abril de 2011

IRONMAN - Sua postura mental e a forma de abordar a prova é tudo

Autor: Mark Allen / Tradução: Tiziano Borgonovo


Publicada por Prof. Claudio Bolanho (HelpProfessor) em Sábado, Janeiro 29, 2011

O seu sucesso em um IronMan no dia da prova pode ser atribuído a um único fator: "A sua postura e atitude diante da prova". O motivo é simples: todo o trabalho físico já foi feito e não tem nada mais que pode ser melhorado agora. Outro fator importante é a alimentação na prova, mas isso também você já cansou de treinar.
O que realmente pode transformar uma prova boa para uma prova "maravilhosa" é a sua atitude mental. E melhorando isso você estará próximo de se tornar um atleta completo.

Mesmo que você esteja no melhor dos seus dias, ter a cabeça no lugar é a chave. Se não for o melhor dos seus dias, será o diferencial entre desistir e terminar a prova.
Vamos olhar para o Havaí 2001. Ventos fortíssimos chamaram a atenção de todos os atletas. A maioria terminou, mas alguns que ficaram pensando no "vento" fizeram erros bobos de alimentação e no ritmo da prova que não estavam acostumados. Resultado: não terminaram a prova.

Como você reage a intensidade da prova? Estressado ou tranqüilo? Você encara as dificuldades do dia como um desafio prazeroso ou se pergunta por que entrou nessa loucura? Você fica pensando como será na chegada ou como você deve correr e qual ritmo seguir? Você já está procurando uma desculpa se por acaso desistir ou você já sabe que vai terminar? Você estará dando tudo? Ou não, porque de repente você acha que as condições da prova não são ideais para terminar. Saber responder essas perguntas é o caminho para se tornar um atleta completo.

Aqui vão quatro sugestões que ajudarão a melhorar sua atitude mental. Elas te darão forças independentes das forças externas negativas (tempo, cansaço, ...).

Acalme sua cabeça

É o fator mais importante para uma prova perfeita. Uma atitude negativa (está difícil, esta doendo, porque estou aqui, ...) já acaba com a sua prova antes dela começar. Se for impossível achar algo positivo nessa hora, faça outra coisa para acalmar seu pensamento. Pare de pensar na prova e, por exemplo, se concentre na sua respiração. Conte quanto tempo você inspira e expira. Preste atenção no seu corpo e o que está acontecendo a sua volta sem julgar nada. Isso irá liberar a sua cabeça e talvez assim você começará de novo a se sentir melhor.

Paciência

O tempo da prova é muito relativo. As vezes ele passa muito rápido em algumas fases da prova. Em outras ele demora mais. Se perder a paciência a prova será interminável. O segredo é fazer a prova passar rapidamente. O segredo é se lembrar que ninguém está te obrigando a estar ali naquele momento. Foi você quem escolheu estar ali, portanto você não deve se cobrar nada. Essa é uma prova de paciência e você deve rir dos momentos mais absurdos. Parece óbvio, mas lembre-se disso quando começar a perder a paciência e querer que a prova termine o mais rápido possível. Acalme seu pensamento e a velocidade aumentará.

Seja grato

O contrário disso é se concentrar em o quanto a prova é difícil. Errado. Ser grato é agradecer que você está vivo e é capaz de fazer isso. Comece a prestar atenção naquilo que está a sua volta. Uma das melhores formas de fazer isso é prestar atenção na natureza a sua volta, ou se não tiver nada bonito, lembre-se de algum lugar maravilhoso que você já esteve (uma montanha, um lago, algo que te marcou). É nessa hora que você começa a esquecer a dor e os problemas ali enfrentados e agradecer por estar vivo.

"Obrigado por estar aqui" é o que temos que dizer. Isso vai livrar sua mente, pois mesmo sentindo esse desconforto você estará lidando muito bem com isso, pois é um privilegiado de estar ali naquela hora, trabalhando seu corpo em todas as possibilidades possíveis.

Melhorando a auto-confiança

A maioria de nós constrói essa confiança durante o período de treino e preparação, se sentindo mais fortes e dizendo para nós mesmos o quanto estamos bem. Só que tudo isso pode evaporar no momento que é dada a largada.

Quando a realidade da prova não bate com aquela imagem positiva que você imaginou, uma guerra mental começa a acontecer, e quando isso ocorre à prova vence e você perde.

Então aqui vai um outro modelo para desenvolver sua auto-confiança. Isso tem muito a ver com a forma de cada um de nós ver a vida e confiar nela. Muitos não confiam nela e sempre tem uma atitude negativa, sempre se preocupando em o que pode acontecer de ruim no lugar de aceitar a vida como ela é, ou seja, com o lado ruim e o BOM.

Essa forma de auto-confiança diz que não importa o quanto a prova seja difícil. A sua vida e a vida continuam. Pensando assim, você vai encarar os desafios da prova como ela é, ou seja, sem dar muita (ou pouca) importância aos problemas.

Isso não tem nada a ver com o resultado da prova e nem com a "prova ideal" que você tinha imaginado. E como os dois não estão ligados, as possibilidades de transformar as atitudes negativas em positivas são enormes.

Uma das formas mais fáceis para melhorar essa forma de auto-confiança é perguntando o que eu estou reflectindo. Uma atitude negativa? Fraqueza? Um pobre coitado? Ou estou reflectindo gratidão, paciência, força, humildade e a aceitação de que posso lidar com qualquer dificuldade. Reflectir sobre atitudes positivas irá transformá-lo em um atleta completo.

Você deve sempre praticar essas técnicas como se estivesse praticando as técnicas de nado, ciclismo e corrida. Experimente, cada vez que treinar / competir pode ser a chance de colocá-las em prática. Lembre-se que um atleta completo sempre irá trabalhar o corpo e a cabeça.

Um atleta fisicamente preparado, mas que "fraqueja" quando estiver sobre pressão não é completo. Quando as duas coisas se juntam e são constantemente melhoradas, o atleta estará completo e a "prova perfeita" estará muito próxima. Boa sorte!

Informativo Help Professor

Help-professor

Bom dia. Veja os destaques da semana e faça seu comentário ou pergunta.

Clique nos temas:

Saúde: "Como acelerar o metabolismo?"

Nutrição: "Nutrição antes, durante e após a competição"

Vídeo: "Natação - Dicas e Beneficios"

Votos de uma óptima semana!


Professor Claudio Bolanho

http://www.blogger.com/www.help-professor.com

sexta-feira, 25 de março de 2011

Bicicleta inglesa Brompton chega ao País

Fonte Meio e Mensgem online - Data: 24/03/2011

Conhecidos pela praticidade, os modelos dobráveis da marca custarão entre R$ 5 mil e R$ 10 mil


Com frota estimada em 70 milhões de unidades, o mercado brasileiro de bicicletas apresenta um cenário promissor para fabricantes e importadoras. Famosa entre os especialistas, a marca inglesa Brompton chega ao Brasil nesta semana, trazida pela Milk, agência especializada em running, ciclismo e triátlon, que agora abre um novo filão de negócios ao distribuir as bicicletas, que estarão disponíveis a partir de abril.

Considerada por alguns a melhor bicicleta dobrável do mundo, as Bromptons circulam mundo afora há mais de 30 anos. Dobradas, ocupam pouco espaço, ligeiramente maior do que suas rodas. Sem projeções ou peças soltas, a bike fica como uma mala pequena e trava automaticamente. Seu peso depende do modelo e da configuração, mas varia entre 9 e 12,5 quilos.

Até o final do ano, a Milk, também responsável pela divulgação da marca, pretende atingir São Paulo e Rio de Janeiro. As vendas serão feitas por meio de revendedores, com preço entre R$ 5 mil e R$10 mil, variando também conforme os opcionais.

segunda-feira, 21 de março de 2011

Troféu Brasil Triathlon - Vanessa e Santiago vencem

Fonte: pedal.com

A chuva e a temperatura de 20 graus foram os grandes adversários para os cerca de 600 triatletas que participaram neste domingo, dia 20 de março, em Santos (SP), da primeira etapa do Troféu Brasil de Triathlon, a principal e mais tradicional disputa do gênero na América do Sul. Em sua 21ª temporada, o evento reuniu, mais uma vez, o que há de melhor na modalidade no país entre profissionais e a amadores. Destaque para o goiano Santiago Ascenço e a campineira Vanessa Gianinni, que já começaram a buscar o campeonato de 2011, ao vencerem a disputa deste domingo.

Campeão em 2006, Santiago fez uma prova de recuperação para completar o triatlo em primeiro lugar com o tempo de 1h49min23seg, já que ficou atrás do santista Fred Monteiro (vice-colocado) na natação e no ciclismo. "Com a chuva, a pista estava muito escorregadia, então fiquei mais lento, mais cauteloso. Só na corrida que consegui tirar a diferença. Tenho certeza que 2011 será uma boa temporada. O meu foco é o Ironman e estou me preparando em Goiânia para a competição", revelou o triatleta.

Já Fred, que liderou a competição até o ciclismo, também sentiu a mudança de clima e temperatura. "Senti muita dificuldade com a umidade. Mas, sem dúvida, o ciclismo foi o maior obstáculo na prova de hoje. De qualquer forma, estou feliz com o resultado e com o meu desempenho", explicou Fredinho que completou a disputa em 1h50min27seg.

Entre as mulheres, a chuva também foi a grande rival. Campeã em 2009, Vanessa Gianinni, que chegou a derrapar durante o ciclismo, precisou de 2h03min36seg para garantir seus primeiros pontos na temporada 2011. "Foi uma prova complicada e só consegui abrir um bom tempo da Fernanda (Garcia, que ficou com a vice-colocação) na corrida. O importante foi começar pontuando e treinando para as próximas etapas".

A santista Fernanda Garcia enfrentou as mesmas dificuldades do seu conterrâneo Fred Monteiro. "Fui a primeira a sair da água e tentei manter a atenção nas curvas durante a bike, mas acabei perdendo a liderança para Vanessa, que veio forte na corrida", explicou a segunda colocada com o tempo de 2h07min30seg e que será um dos destaques este ano dos Jogos Mundiais Militares, em junho, no Rio de Janeiro (RJ).

A próxima etapa do Troféu Brasil de Triathlon será no dia 21 de agosto em São Paulo. O calendário oficial de 2011 terá ainda a 3a etapa, 25/09, Santos; 4a etapa, 30/10, Santos; 5a etapa, 11/12, Santos.

Confira os vencedores da 1ª etapa do Troféu Brasil de Triathlon 2011:

Masculino

1) Santiago Ascenço, 1h49min23seg
2) Fred Monteiro, 1h50min27seg
3) Danilo Pimentel, 1h50min47seg
4) Antonio Manssur Filho, 1h51min37seg
5) Guto Antunes, 1h51min54seg

Feminino

1) Vanessa Gianinni, 2h03min36seg
2) Fernanda Garcia, 2h07min40seg
3) Carolina Galvão, 2h10min33seg
4) Priscila Rocha, 2h12min55seg
5) Beatriz Neres, 2h14min59seg

O 21º Troféu Brasil de Triathlon tem organização da NA Sports. O patrocínio é de Fit, com co-patrocínio de Gatorade, Speedo, Santa Constância e Vista Porto Seguro. O apoio é da Prefeitura de Santos, SENAC, ADR3, Medical Line, Vista Porto Seguro, MKTE, Revista Trisport, com colaboração de SRCVB, Ativo.com, Webrun, FunfSports.com, SEMES, Polícia Militar, 17º GB e UNIMES.

Mais informações no site http://www.trofeubrasil.com.br

domingo, 20 de março de 2011

segunda-feira, 14 de março de 2011

Informativo Help Professor

Help-professor

Boa tarde! Veja os destaques da semana e faça seu comentário para interagir com outros atletas.

Clique nos temas abaixo

Artigo: "Competições x Condições Psicológicas"

Vídeo: "Pequenas atitudes para melhorar seu desempenho"

Nutrição: "Mitos da nutrição"


Votos de uma óptima semana de treinos!

Prof. Claudio Bolanho

www.help-professor.com

 

 

quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

Últimas 50 vagas para o Ironman Brasil 2010 em ação social

 Fonte: MundoTRI Triathlon - Data: 18/01/2011

Com as inscrições encerradas desde o ano passado, o Ironman Brasil 2011 abre espaço mais uma vez para sua ação social. Em razão do sucesso nas edições anteriores, a competição disponibilizará 50 vagas extras pelo Active.com, com valor baseado na média arrecadada nos leilões realizados. As vagas estarão disponíveis entre os dias 18 e 31 de janeiro, com preço fixo de US$ 1.300,00 cada, ou até que as mesmas se esgotam.

Toda a renda extra, ou seja, a diferença entre o valor original da inscrição e o oferecido na Ação Social, será revertida para a APAE de Florianópolis (www.apaeflorianopolis.org.br), instituição que já recebeu cerca de 80 mil reais em doações feitas pelo Ironman Brasil. O link para as vagas está disponível no site da prova, www.ironmanbrasil.com.br.

“Nossa expectativa é repetir o sucesso das outras iniciativas. Optamos pela disponibilização pelo Active.com, com preço fixo, em cima do que tem sido arrecado com os leilões. Trata-se de uma ação muito legal, pois além de garantir a presença no Ironman Brasil, também estará ajudando á APAE”, explica Carlos Galvão, diretor-geral da competição.

Meia Maratona SP 2011

Estão abertas as inscrições para a Meia Maratona de São Paulo 2011

Novo Percurso - Novas Categorias.
27 de fevereiro de 2011
Praça Charles Müller - Pacaembu - SP
Inscrições pelo site: www.meiamaratonadesaopaulo.com.br/