quinta-feira, 24 de dezembro de 2009

VÍDEO: Finalmente os ciclistas têm acesso ao litoral paulista

Fonte: ESPN - Renata Falzoni

Após anos de lutas, uma das principais as reinvidicações dos ciclistas paulistas foi atendida, chegar ao litoral de bike. O caminho atravessa a Serra do Mar permitindo acesso não motorizado até o litoral. A Ciclovia foi batizada como Márcia Prado em homanagem à cicloativista que morreu atropelada no ano passado na avenida Paulista.

Veja o vídeo:
http://espnbrasil.terra.com.br/expn/noticia/93964_VIDEO+FINALMENTE+OS+CICLISTAS+TEM+ACESSO+AO+LITORAL+PAULISTA

terça-feira, 22 de dezembro de 2009

segunda-feira, 21 de dezembro de 2009

Rota CicloTurística Marcia Prado.



Neste sábado estivemos participando do evento teste da Rota CicloTurística Marcia Prado. Junto com outros 850 ciclistas saimos do Bairro do Grajaú em SP e seguimos até Santos, passando por São Bernardo do Campo e Cubatão e descendo a serra pela do estrada de manutenção da Imigrantes.


No link abaixo mais fotos que mostram a beleza dos locais por onde passamos.

http://www.flickr.com/photos/45812429@N06/sets/72157622919012639/

Parabéns ao pessoal do CicloBr. Aguardamos e torcemos pela abertura definitiva da rota.

segunda-feira, 14 de dezembro de 2009

Vídeo enviado pelo professor Enzo Amato, onde se analisa as qualidades físicas aplicadas ao nado de Michael Phelps.

domingo, 13 de dezembro de 2009

Ironman, por Oscar Galindez

Por Oscar Galindez - 17/11/2003 - Equipe Ironman Brasil Telecom

Estou olhando para um quadro com a minha foto da chegada do Ironman do Havaí de 2002. Passaram-se 17 anos para ser flagrado nesta foto.Todos esses anos tive um tremendo respeito pelo Ironman do Havaí, a minha fonte de inspiração.Foi por culpa dele que me apaixonei por esse esporte de malucos, segundo dizem os espectadores.“El deporte y el hombre” era o nome do programa onde eu vi pela primeira vez imagens do Ironman do Havaí. Era o ano 1986 eu tinha 16 anos, ainda jogava basquete e já sabia quem era Mark Allen, Dave Scott, Scott Tinley e Scott Molina.25 anos e mais de 50.000 triatletas do mundo inteiro sonhando com a vaga, a ilusão de estar misturado entre mais de 1700 participantes.O Ironman do Havaí foi o começo do triatlo no mundo, e continua sendo a demonstração do verdadeiro triatlo, a essência, o ápice, a NBA do triatlo.A gloria e só daqueles que sobem ao pódio?17 horas separam a largada do encerramento do tempo oficial para completar o desafio. A mística ilha e a paisagem hostil, se preparam para receber os sonhos e ilusões de mais de 1700 almas.O ambiente é tenso, a mente repassa em flash o percurso. As dúvidas ficaram despejadas.Sobre o oceano pacífico se refletem rostos tensos, concentrados, os olhos fixos no mar cristalino.O duelo esta por começar.Por fim se escuta o disparo, os corpos se misturam com os peixes que habitam o mar, como eles, continuamos nadando em cardume. Rodamoinhos de braços procurando um lugar, os batimentos aumentam, a voz do cérebro ordena:Você consegue!!Uma esquadra vá desenhando a esteira, viramos no barco, mais um pouco e daremos fim a parte menos dolorida. A torcida toma conta do cansaço, ressuscitam as forças, a paisagem hostil torna-se multicolor com a caravana de corpos e maquinas fusionados para ganhar do forte vento.Os quadríceps se incham, os joelhos e costas gritam de dor, mas como em batida de pistões, continuamos impondo o ritmo. Já falta menos, as ilusões renascem, se aliviam os rostos que esperavam ansiosos.Milhares de palmas repartem garras e corações.Com as pernas extenuadas e a marca do sol nas costas, o cérebro insiste: Você consegue!! Como gladiadores saímos para enfrentar os últimos 42 leões que esperam famintos para arrancar com suas garras afiadas, as ilusões dos que ainda continuam lutando por um lugar no paraíso.Vamos lá !! falta menos que antes, minto para mim, passos que sinto nas minhas costas perseguem os mesmos sonhos.Por um instante meu corpo e mente se separam, como querendo fugir de tanta dor, eu continuo me movimentando como embriagado, o desespero toma conta da minha integridade, de repente a minha mente e corpo voltam a se encontrar.O único que me interessa e chegar para ser flagrado pela mesma câmera que tirou a foto que estou olhando no quadro...E isso ai, o Ironman é uma poesia, a poesia que me faz viver, esforçar, sonhar, persistir, me dedicar, para que ? Pergunto-me.Para ter um lugar no paraíso.Parabéns Ironman!!

sábado, 12 de dezembro de 2009

Novo Blog HelpProfessor

Visitem o novo blog http://www.helpprofessor.blogspot.com/ cujo objetivo é prestar suporte aos praticantes de atividade física de qualquer esporte. Lá você terá a oportunidade de discutir temas através do fórum, esclarecer dúvidas e fazer perguntas. Administrado pelo Professor Claudio Bolanho, diretamente de Portugal.

segunda-feira, 7 de dezembro de 2009

Troféu Brasil de Triathlon conhece seus vencedores em 2009

Fonte: MundoTRI Triathlon - Data 06-12-2009



O melhor do triatlo brasileiro esteve reunido neste domingo, dia 6, na praia do Gonzaga, em Santos (SP). Nem o forte sol, o mar bastante agitado e a temperatura de 30 graus desanimaram os 1.012 triatletas que participaram da sexta e última etapa do Troféu Brasil de Triathlon, a mais tradicional e importante disputa do gênero na América. Líderes do Profissional, Fábio Carvalho e Vanessa Gianinni garantiram a vice-colocação neste domingo, mas, na soma de pontos, conquistaram o Troféu Brasil de Triathlon 2009.

No masculino, o santista Paulo Miyashiro liderou e venceu a disputa em 1h51min49seg. “Estava muito tranquiilo durante a competição. Liderei as transições e fiz uma corrida forte. Estou muito satisfeito, pois venci, ao menos, uma etapa do Troféu e ainda fui vice-campeão de 2009″, revelou o atleta da equipe Unimes/Avora Cosméticos.


Já Fábio Carvalho (Mizuno/Powerbar) sofreu para garantir a vice-colocação deste domingo e o tricampeonato do ano com o tempo de 1h54min21seg. Grande campeão de 2009, Fabinho teve um pequeno acidente na bike que lhe rendeu, além de uma queda e escoriações nas costas, uma diminuição no ritmo de prova. “Confesso que nadei mal, mas o que realmente me atrapalhou foi a queda da bike logo no início do percurso. Mesmo assim entreguei a bike em terceiro lugar e fiz uma corrida relativamente boa. Apesar do arranhão estou feliz pelo tricampeonato e pelo meu rendimento deste ano”, completou o triatleta.


No feminino, a estreante Flávia Fernandes (E.C.Pinheiros), de 28 anos, liderou e garantiu sua primeira vitória no Profissional com o tempo de 2h08min25seg. “Tenho bons resultados no Amador, por isso tive coragem de enfrentar o Profissional. Foquei meus treinos para essa prova e consegui vencer”, comemorou a goiana radicada em São Paulo.
Apesar da vitória de Flávia, quem levou o campeonato no feminino do Troféu Brasil de Triathlon 2009 foi a campineira Vanessa Gianinni (Speedo/Pragma/RM Consultoria). Assim como a triatleta goiana, Vanessa estreou na competição em 2003, quando iniciou no Profissional. “Estou muito emocionada por vencer, pela primeira vez, o maior circuito brasileiro de triatlo e escrever meu nome ao lado de atletas maravilhosas como Fernanda Keller, Carla Moreno e Ana Boccanera. Quero dedicar essa primeira e de muitas vitorias à minha amiga e companheira de treinos Ana Lídia”, lembrou Vanessa sobre a companheira de equipe que sofreu um atropelamento enquanto treinava na última quinta-feira, em Campinas, e que permanece internada com fraturas na bacia.

Troféu Brasil de Triathlon 20 anos – Para Núbio de Almeida, diretor da NA Sports, empresa idealizadora e organizadora do Troféu Brasil de Triathlon, a disputa de 2009 foi um sucesso. “Foi um ano fantástico. Apesar da crise, tivemos um crescimento no número de atletas, reforçando o potencial e a força do triatlo no país. Em 2010 a disputa completa 20 anos e estou confiante que teremos um desenvolvimento ainda maior não só no número de participantes, mas no de adeptos à modalidade”, revelou. A primeira etapa do 20º Troféu Brasil de Triathlon já tem data marcada: 28 de fevereiro, em Santos.


O ranking da categoria Profissional, após seis provas e com o descarte, é o seguinte: Masculino – 1) Fábio Carvalho (SP), 716,5 pontos; 2) Paulo Henrique Miyashiro (SP), 683,5; 3) Igor Amorelli (SC), 619; 4) Fred Monteiro (SP), 577; 5) Anderson Ricardo Ferreira (SP), 533,5; Feminino – 1) Vanessa Gianinni (SP), 698,5; 2) Fernanda Garcia (SP), 614,5; 3) Carolina de Lima (SP), 601; 4) Verônica Mello (SP), 573,5; 5) Alessandra de Carvalho (SP), 545,5.


Os cinco primeiros da sexta etapa no Profissional foram os seguintes:
Masculino

1º) Paulo Miyashiro

2º) Fábio Carvalho

3º) Igor Amorelli

4º) Fred Monteiro

5º) Anderson Ferreira


Feminino

1º) Flávia Fernandes

2º) Vanessa Gianinni

3º) Carolina de Lima

4º) Ariane da Silveira

5º) Verônica Mello


Campeões do Troféu Brasil de Triathlon
1991 – Armando Barcellos e Fernanda Keller

1992 Marcus Ornellas e Fernanda Keller

1993 – Leandro Macedo e Fernanda Keller

1994 Alexandre Manzan e Fernanda Keller

1995 – Armando Barcellos e Fernanda Keller

1996 Marcus Ornellas e Fernanda Keller

1997 – Oscar Galindez e Adriana Piacek

1998 Oscar Galindez e Carla Moreno

1999 – Oscar Galindez e Carla Moreno

2000 Oscar Galindez e Adriana Piacek

2001 – Oscar Galindez e Carla Moreno

2002 Oscar Galindez e Carla Moreno

2003 – Oscar Galindez e Gisele Bertucci

2004 Santiago Ascenço e Ana Boccanera

2005 – Juraci Moreira e Ana Boccanera

2006 Santiago Ascenço e Carla Moreno

2007 – Fábio Carvalho e Carla Moreno

2008 Fábio Carvalho e Carla Moreno

2009 – Fábio Carvalho e Vanessa Gianinni


O 19º Troféu Brasil de Triathlon tem organização da NA Sports. O patrocínio é de Fit, com co-patrocínio de Gatorade, Speedo, Santa Constância e Vista Porto Seguro. O apoio é da Prefeitura de Santos, SENAC, ADR3, Medical Line, Vista Porto Seguro, MKTE, Revista Trisport, com colaboração de SRCVB, Ativo.com, Webrun, SEMES, Polícia Militar, 17º GB e UNIMES.



>>> Outros Resultados não menos importantes:

Na categoria Feminino 25 a 29 anos, a atleta Ana Carolina Merlino, treinada por Fabio Brito de São Caetano do Sul ficou em terceiro lugar no campeonato com 532,00 pontos.

Outro Atleta, também orientado por Fabio Brito, Clodoaldo Jose de Oliveira, terminou na décima quinta colocação na categoria Masculino 30 a 34 com o tempo de 01:09:58.

quarta-feira, 2 de dezembro de 2009

Alexandre Ribeiro é tetracampeão do Ultraman

Fonte: http://www.oglobo.com.br/

Foto de Alexandre Ribeiro com a galera do IronMania

Com o tempo total de 22h10m12s, o triatleta brasileiro Alexandre Ribeiro, de 44 anos, conquistou ontem o seu quarto título no Campeonato Mundial de Ultraman, em Big Island, no Havaí. Foram três duros dias de prova e um total de 515km percorridos de natação, ciclismo e corrida. Esta foi a quinta participação do brasileiro no Ultraman, desafio que já havia vencido em 2003, 2005 e 2008, e chegado em segundo em 2007. Em segundo e terceiro lugares ficaram, respectivamente, o esloveno Miro Kregar (22h39m14s) e o tcheco Peter Kotland (23h04m56s).

A 25a edição do Mundial de Ultraman começou na última sexta e terminou ontem, por volta das 21h (de Brasília). A prova acontece todos os anos sempre no feriado de Ação de Graças (Thanksgiving) e compreende 10km de natação (no primeiro dia), 421km de ciclismo (sendo 145km no primeiro dia e 276km no segundo) e 84km de corrida, o que equivalente a uma dupla maratona (no terceiro e último dia).
Muito feliz e emocionado, Ribeiro dedicou a vitória aos três filhos: Kaillani, de 12 anos, Kaipo, de 7, e Maila, de 4, todos batizados com nomes havaianos. Esta vitória foi ainda mais especial para o atleta, que levou este ano os dois filhos mais velhos para fazerem parte do seu staff na prova. Ribeiro também agradeceu ao amigo José Carlos Ponciano, que ao lado de Kaillani e Kaipo completou sua equipe de apoio na prova. O trio foi responsável pela hidratação, alimentação e incentivo durante os três longos dias de prova.
“Este ano foram muitas surpresas. As condições climáticas ajudaram e fizemos uma natação maravilhosa no primeiro dia, conseguindo baixar os tempos na etapa. Isso nos estimulou para as fases seguintes, mas como o que é bom dura pouco, pedalamos boa parte do ciclismo do primeiro dia com vento contra na cara. No segundo dia, tive um ótimo desempenho nos 276km restantes de bike e assumi a liderança. Mas no terceiro e último, além de correr novamente com Kregar (o que também aconteceu em 2008) na minha cola por quase 70km , passei muito mal na ultramaratona”, contou Ribeiro após cruzar a linha de chegada, fazendo uma rápida análise desta edição.

O dia a dia da prova

1o dia de prova (sexta, 27/11): 10km de natação, seguidos de 145km de ciclismo

As condições do mar favoreceram os atletas na primeira etapa do desafio, disputada na sexta. A ausência de correntezas fortes, como no ano passado, possibilitou tempos melhores nos 10km de natação. Alexandre Ribeiro foi o nono a sair da água, com o tempo de 2h53m42s. O primeiro a completar o percurso foi o americano Richard Roll, com 2h21m56s. Após a natação, os competidores tinham pela frente, ainda neste primeiro dia, 145km de bike. Forte no pedal, o brasileiro completou o ciclismo em 5h14m56s, melhor tempo da etapa. E com isso, se recuperou e já fechou o primeiro dia de prova em terceiro na classificação geral, com um total de 8h08m38s, cerca de 11 minutos atrás do primeiro colocado, Richard Roll, e apenas um minuto e meio atrás do segundo, o australiano Mike Le Roux.
Segundo Ribeiro, a maior dificuldade do primeiro dia foram os fortes ventos frontais e com rajadas laterais, que surpreenderam os atletas da metade do percurso de ciclismo em diante e exigiram ainda mais força nas pernas e cuidados redobrados para evitar possíveis quedas.
2o dia de prova: 276km de ciclismo

No segundo dia de prova, os 37 competidores tiveram que enfrentar mais 276km de ciclismo, boa parte deles de subida íngreme em montanha rumo ao famoso Parque Nacional dos Vulcões. Com uma hora e meia de prova, Ribeiro se desgarrou do grupo que até então vinha pedalando junto – formado pelo australiano Mike Le Roux, o tcheco Peter Kotland e o esloveno Miro Kregar - e assumiu a ponta abrindo boa vantagem e pedalando sozinho até o final.

O brasileiro terminou o sábado com a melhor marca da bike (7h30m35s), assumindo assim a liderança da prova com o tempo total de 15h39m13s. Em segundo e terceiro, estavam, respectivamente, o australiano Mike Le Roux (16h02m57s) e o tcheco Peter Kotland (16h17m07s).

3o dia de prova: 84km de corrida

A liderança alcançada no dia anterior e o fato de a corrida ser o seu ponto mais forte no triathlon fizeram com que o brasileiro largasse leve e confiante para a última etapa do ultradesafio: a dupla maratona. Assim como em 2008, ele e o esloveno Kregar correram lado a lado por quase 70km, mas neste ponto o brasileiro sentiu o peso do terceiro dia de esforço supremo, passou mal, vomitou muito e o esloveno assumiu a ponta.

O esloveno completou os 84km de corrida em 6he 20m, e Ribeiro cruzou em segundo, dez minutos depois, cravando 6h30m. Apesar de ter feito o segundo melhor tempo da ultramaratona, Ribeiro, contabilizando os tempos das etapas anteriores, garantiu o título de mais uma edição do Mundial de Ultraman.
Sobre o Ultraman brasileiro

Paranaense radicado no Rio de Janeiro, 44 anos de idade e 26 de carreira, Alexandre Ribeiro é apaixonado desde sempre por provas longas e de endurance. O atleta tem mais de 30 ‘ironmans’ no currículo, sendo 13 mundiais só no Havaí. Nos últimos quatro meses, ele vinha treinando forte e exclusivamente para esta edição do Mundial de Ultraman. Por dia, eram cerca de oito horas de treinos e, por semana, ele chegava a cumprir um total de 30km de natação, 600km de ciclismo e 200km de corrida. Ribeiro considera Big Island, no Havaí, sua segunda casa devido à quantidade de vezes que já esteve lá treinando ou competindo. A estreia foi em 1984, quando, aos 18 anos, começou sua corrida atrás de pódios e recordes. Naquele mesmo ano, ele já foi o atleta mais jovem inscrito no Campeonato Mundial de Ironman, que compreende 3,8km de natação, 180km de ciclismo e 42km de corrida.

Sobre a competição

Para quem se espanta com as distâncias e tempos de uma prova de Ironman, vale lembrar que a distância de um Ultraman é mais do que o dobro da de um Ironman. Considerado o maior triathlon do planeta, o Mundial de Ultraman no Havaí envolve 10km de natação, 421km de ciclismo e 84km de corrida, disputados ao longo de três dias. Além das distâncias, os competidores enfrentam grandes oscilações de temperatura, que podem chegar a 42 graus, ventos de até 40km/hora, chuva e umidade alta (em torno de 80%), condições que contribuem para aumentar ainda mais o grau de dificuldade da prova.

A competição é realizada em uma variação de altitude que vai do nível do mar a até dois mil metros. Cada etapa da prova deve ser concluída em, no máximo, 12 horas. Os competidores que não conseguirem cumprir o percurso do dia nesse período de tempo são automaticamente desclassificados.

Para participar da extenuante competição, os candidatos a competir na prova têm de ter seus nomes aprovados pela organização e, para tanto, têm que apresentar um currículo daqueles, provando serem capazes de se submeter ao desafio. Daí o número tão reduzido de competidores. É, sem dúvida, uma oportunidade para poucos. Outra curiosidade que vale ser ressaltada é que o Mundial de Ultraman não distribui qualquer premiação em dinheiro, apenas o título e um troféu. Mas para atletas como Alexandre Ribeiro, viciados em aventura e adrenalina, não há nada mais gratificante do que testar os limites do próprio corpo ano após ano e cruzar mais uma linha de chegada.

Outras informações no site oficial da prova: http://www.ultramanlive.com/

domingo, 22 de novembro de 2009

Informativo Help Professor

HELP PROFESSOR - Suporte Online ao Desportista
Veja na Help Professor as novidades da semana!
* Nova enquete: Na corrida seu joelho absorve quantas vezes o seu peso? Escolha uma das quatro alternativas
e mais!
* Vídeo da semana (novo link)
* Ténis da semana - Adidas...
* Dica - Acessórios Woman
Uma ótima semana a todos!!
Lembre-se! Participe dos temas fazendo sua pergunta e comentário
Cumprimentos Prof. Claudio Bolanho

quarta-feira, 4 de novembro de 2009

Nasce mais uma triatletinha.


Atenção IronManíacos. Acabou de nascer, com 2.6 Kg e 47cm a Daniela, filhinha do cumpanhero IronMan Clodoaldo e da Andressa. A Sofia (minha neta, que está com 45 dias) a aguarda para início dos treinos rsss.


Parabéns Clodoaldo e Andressa... Seja bem vinda Daniela...


Participantes da Volkswagen Run concorrem a Gol com seguro incluso

Fonte: RAF Comunicação - Data: 04.11.2009

Porto Seguro Auto garantirá apólice do veículo que será sorteado durante a corrida nas dependências da fábrica da montadora em São Bernardo do Campo

Com apoio da Porto Seguro (www.portoseguro.com.br), a terceira etapa da corrida de pedestrianismo "Volkswagen Run" será realizada na fábrica da montadora em São Bernardo do Campo (Via Anchieta, Km 23,5 - Bairro Demarchi) no dia de 22 de novembro (domingo), a partir das 9h. A Companhia garantirá o seguro do Novo Gol 1.0 Total Flex, ano/modelo 2009, que será sorteado entre os participantes do evento, que também ocorreu em outras plantas da empresa pelo país.

Para concorrer ao prêmio, os corredores devem retirar o cupom da promoção junto com seus kits de corrida, preenchê-lo e depositá-lo nas urnas que estarão na fábrica no dia da prova. Serão válidos apenas os cupons dos atletas que completarem o percurso em até 1h45min.

Além do Gol com Porto Seguro Auto, a Volkswagen premiará em dinheiro com valores entre R$ 500,00 e R$ 5 mil para os participantes que chegarem entre 1º e 5º lugares. As inscrições para a corrida estão abertas até 10 de novembro e podem ser feitas pelo site www.vw.com.br/vwrun, onde também está disponível o regulamento completo da prova. A Porto Seguro patrocina a Volkswagen Run desde a sua primeira edição, em 2007.

A corrida é uma iniciativa da montadora para incentivar o público esportista. No trajeto de dez quilômetros, os participantes percorrem os principais pontos da fábrica, incluindo a linha de montagem.

Porto Seguro Auto
A cobertura básica do seguro garante danos decorrentes de colisão, incêndio e roubo/furto (Cobertura Compreensiva). O segurado também pode contratar coberturas adicionais para danos a terceiros, passageiros e acessórios. O Porto Seguro Auto oferece ainda diversos benefícios que o cliente pode aproveitar para seu carro, para sua casa e para si mesmo.

Para o carro: Centros Automotivos Porto Seguro; assistência 24 horas; Inspeção Veicular; revisões e diagnósticos gratuitos; descontos em estacionamentos da Rede Estapar e em despachantes; Classificados Porto Seguro (www.classificadosportoseguro.com.br); entre outros;
Para a casa: várias opções de serviços à residência, reparos elétricos, consertos de eletrodomésticos, como o conserto de microondas e de máquina de lavar; Help Desk (assistência via telefone e em casa para problemas com computador ou notebook; cuidados ao Pet' (3 consultas veterinárias gratuitas para cães e gatos e descontos em diversos estabelecimentos durante a vigência da apólice) e desconto na automatização de portões da Peccinin;
Para o segurado: Descontos em restaurantes e espetáculos, UseBike (empréstimo de bicicletas); Porto Vias (serviço pela internet que aponta a melhor opção para chegar ao destino desejado, em tempo real pela internet ou celular); locação de veículos, renovação da CNH.

terça-feira, 27 de outubro de 2009

Livro: A travessia do Canal da Mancha

Temos recebido pedidos de informações sobre onde encontrar o Livro A travessia do Canal da Mancha de Percival Milani. O mesmo pode ser encontrado nas lojas da Livraria Cultura ou na internet em http://twurl.nl/wa2ika

Meia Maratona de Revez SESC reuniu 2500 atletas.

O Circuito SESC de Corrida de Rua teve a Meia Maratona de Revezamento no Parque da Independência, no Ipiranga em São Paulo. A prova foi no dia 25.


A prova teve um circuito de quatro voltas de 5.275 metros cada, ao redor do parque, e totalizando os 21,1 km. A Meia Maratona foi disputada por equipes de dois ou quatro atletas, em categoria masculina ou feminina (equipes mistas disputarão na categoria masculina).


Os resultados podem ser obtidos no link abaixo:
http://www.sescsp.org.br/sesc/hotsites/corrida_rua/meiamaratona/


No site MidiaSport vc pode fazer o download de sua foto por R$ 3,90!
http://www.midiasport.com.br/compreFoto.php?cd=1757





Nova votação - HelpProfessor

Boa tarde a todos! O novo enquete já está disponível para votação.

Pergunta: Qual a duração média de um ténis de corrida?

Acesse o blogue e escolha uma das 3 alternativas disponíveis

Blogue: www.helpprofessor.blogspot.com

* Se você ainda não se inscreveu como membro do blogue não perca tempo! Dia 15/11 estaremos a sortear um monitor cardiaco


Abraços a todos! Prof. Claudio

segunda-feira, 26 de outubro de 2009

Resultado da enquete

HELP PROFESSOR / BODY & CIA



Olá colegas! O tema escolhido na nossa enquete com 64% de votação foi "Alimentação pré-treino". O assunto sobre o mesmo já está a dispisição no blogue www.helpprofessor.blogspot.com/


Abraços Prof. Claudio (colaborador do TRIatividade - direto de Portugal)



DICA: Cuidado com a dor na planta dos pés, em especial na região calcanhar. Cerca de 10% dos corredores é acometido fascite plantar. Em casos extremos, a dor aguda durante a corrida pode estar relacionada à ruptura completa da fáscia. Para evitar, respeite o seu corpo. O tratamento da lesão inclui o uso de palmilhas, fisioterapia, acupuntura e redimensionamento dos treinos.

domingo, 25 de outubro de 2009

Meia Maratona Sesc de revezamento.

Hoje (25/10) o TRIatividade esteve na Meia Maratona Sesc de revezamento, em breve mais informações e fotos exclusivas.

sábado, 24 de outubro de 2009

Dúvidas sobre o alongamento?

HELP PROFESSOR / BODY & CIA


Olá colegas! Mais um assunto a ser discutido em nosso blogue- O tema é "Alongamento". Faça sua pergunta e esclareça suas duvidas!


Acessar: http://helpprofessor.blogspot.com


Lembre-se dia 15/11 será o sorteio do monitor cardíaco, portando se inscreva como seguidor do blogue e concorra.


Um óptimo final de semana! Prof. Claudio Bolanho

sexta-feira, 23 de outubro de 2009

Fotos do lançamento do livro A travessia do Canal da Mancha.











O TRIatividade no lançamento do livro de Percival Milani "a travessia do Canal da Mancha", hoje (23/10) na Livraria Cultura.


Lançamento do Livro ''A TRAVESSIA DO CANAL DA MANCHA''

O nadador e excutivo brasileiro (e antigo companheiro de treinos de natação)Percival Milani, lança hoje na Livraria Cultura em SP o Livro A Travessia do Canal da Mancha (Editora Alfabeto), onde conta a história da conquista da mais cobiçada prova da natação mundial. Na mesma semana em que Poliana Okimoto é campeã mundial de Maratonas Aquáticas você tem um bom motivo para prestigiar o lançamento deste livro.

Data: 23/10/2009 - Horário: 18:30 às 21:30 hs
Local: Livraria Cultura, Loja de Artes - Conjunto Nacional
Av Paulista 2073 - São Paulo SP.
Fone: 11 3170-4033

Veja o convite:

quinta-feira, 22 de outubro de 2009

Atletas participam do Desafio dos 600K entre São Paulo e Rio de Janeiro

POLIANA OKIMOTO É CAMPEÃ MUNDIAL DE MARATONAS AQUÁTICAS

Fonte: Autor Swim It Up! Clipping
Notícia publicada em Esporte Clube Pinheiros

Com nove vitórias, das doze disputadas no Campeonato Mundial de Maratonas Aquáticas, Poliana Okimoto registra mais um marco do esporte no Brasil. Ao liderar e vencer o circuito, apresenta ao País, mais uma vez, o potencial do Pinheiros, referência no esporte nacional.
Para garantir o título de campeã mundial, a atleta só precisava completar a última prova, que aconteceu hoje (21/10), em Sharjah, no Emirados Árabes. Nesse circuito, a maratonista venceu a campeã olímpica, Larissa Ilchenko, e a campeã mundial, Ângela Maurer. Em prova difícil, com mar agitado, a maratonista venceu a etapa final, com medalha de ouro.

Poliana, que defende o Clube Pinheiros desde 2004, já registrou o seu nome nas principais competições internacionais – com a primeira medalha nos Jogos Pan-americanos do Rio de Janeiro (prata) e ao ser a primeira brasileira a trazer uma medalha no Mundial dos Esportes Aquáticos de Roma (bronze). Com esse título de Campeã Mundial de Maratonas Aquáticas, a atleta escreve definitivamente seu nome em mais um capítulo da história do esporte.

“Acredito que esses resultados aconteceram graças à dedicação, empenho e amor que colocamos em nosso trabalho. Eu, o Ricardo Cintra, meu marido e técnico, e o Clube Pinheiros, que sempre apostou em nosso potencial, somos os responsáveis por mais essa conquista. Cada gota de suor que dispensei nos treinos e nas competições tem valido muito a pena. Estou, a cada momento, alcançando meus objetivos.

Para comemorar os feitos de Poliana Okimoto, o Esporte Clube Pinheiros fará uma homenagem à atleta nessa sexta-feira (23/10), às 10h30.

quarta-feira, 21 de outubro de 2009

Prof. Claudio - Ganhe um monitor cardiaco!

Olá colegas! Concorra a um monitor cardíaco! É só participar da comunidade se inscrevendo como membro. Acessar o blog helpprofessor.blogspot.com e clique no link "Seguir" ao lado direito da pagina e pronto! Já estará a concorrer ao prémio!
O sorteio será dia 15 de Novembro! Lembrando a todos que nosso blogue tem como objectivo dar apoio aos atletas desde iniciantes a avançados de qualquer desporto. É só fazer sua pergunta e esclareça suas duvidas sobre, treinamento, alimentação, emagrecimento entre outros.

Prof. Claudio Bolanho

Parceria: www.bodycia.com.br



DICA: "Batizado" do tênis é no treino: Compre o par de que vai utilizar pelo menos três semanas antes da competição, para poder se acostumar com o calçado. Ande alguns dias com ele, faça alguns treinos, só então, colocá-lo para ser usado nas provas.

sexta-feira, 16 de outubro de 2009

Vídeo - Lesões em corredores

BODY & CIA - Assessoria Desportiva

Bom dia! Veja no link abaixo o vídeo sobre "Lesões em corredores"

http://www.youtube.com/watch?v=t9FCeb-yS00

INFORMATIVO: Em breve teremos novidades! Estou a criar um blog que terá como objectivo oferecer suporte a praticantes de actividade física de qualquer desporto desde iniciantes a avançados. Este blog terá o nome de Help professor

Você terá a oportunidade de discutir temas através do nosso forum, esclarecer suas duvidas e fazer perguntas ao professor sobre treinos, nutrição e saúde.

Exemplos de temas a serem discutidos:

- Tipos de pisada. Qual sua duvida?

- Faça sua pergunta! Alimentação antes e após os treinos

- Lesões e prevenção. Pergunte ao professor!

Em breve enviaremos um informativo sobre a data em que o blog estará a disposição de todos.

Abços Prof. Claudio

www.bodycia.com.br






Veja quais são os assuntos do momento no Yahoo! + Buscados: Top 10 - Celebridades - Música - Esportes

quinta-feira, 8 de outubro de 2009

Erros na corrida..

BODY & CIA - Assessoria Desportiva

Erros na corrida..

Os principais erros cometidos pelos corredores e que podem ser facilmente evitados.

1- Não realizar exames periódicos – um dos principais erros é achar que sua saúde está sempre perfeita, já que pratica uma atividade física regularmente. Engano. O acompanhamento médico deve ser realizado uma vez por ano ou, em alguns casos, a cada 6 meses. Isto permitirá ao corredor e ao seu treinador treinar de forma mais eficiente e segura.

2- Não respeitar o programa de treinamento – o programa de treinamento é feito para que, de forma organizada e segura, o atleta possa evoluir. Os treinadores procuram montar suas planilhas levando em conta aspectos individuais como peso, tempo de treinamento, objetivos propostos, etc. Alguns corredores pensam que podem seguir a sua planilha de qualquer forma, não respeitando ritmo, quilometragem e, principalmente, os dias de descanso. Isso muitas vezes resulta em overtrainning, causando redução de desempenho, lesões musculares e até queda do sistema imunológico.


3- Não escutar o corpo –
a propalada filosofia do "no pain, no gain" ("sem dor, sem ganho"), não é adequada para pessoas que querem fazer da corrida uma prática saudável; é possível,sim, evoluir sem nenhum desconforto, e todo programa de treinamento deve primar por isto. Então, se com o começo dos treinos você sentiu uma leve dor na canela ou na lateral do joelho, não tenha medo, reduza o seu volume de treino e, caso continue, consulte um médico. Sou adepto do lema "mais vale prevenir do que remediar".

4- Evoluir rapidamente nos volumes realizados – para atletas iniciantes as primeiras melhoras no desempenho ocorrem logo nas primeiras semanas, o que acaba fazendo com que estes corredores evoluam de forma inadequada no seu programa. O ideal é que a evolução do treinamento seja de no máximo de 10% no total de quilometragem realizado na semana anterior. Se você estiver com sobrepeso, sua preocupação deverá ser maior, pois o impacto da corrida poderá contribuir para lesões na sua estrutura óssea ou articular (na corrida as os joelhos suportam até quatro vezes o seu peso!). Portanto, não tenha pressa; com certeza todos os seus objetivos serão atingidos no tempo certo do exercício.

5- Competição em excesso a participação em competições deve ser feita de forma moderada, pois é na prova que atingimos o ápice de desempenho e esforço físico. Alguns atletas chegam a participar de provas todos os finais de semana, o que pode impedir uma melhoria da condição física, além de provocar uma excessiva comparação com outros corredores; na minha opinião, nem mesmo atletas de alto rendimento devem agir desta forma. O resultado do colega serve como referência apenas para ele; o seu grande desafio deve ser você, compare suas evoluções com os seus próprios desempenhos. Muitos atletas têm o costume de se comparar com seus companheiros de treinamento, esquecendo que cada um é feito de forma especial, temos pesos diferentes, corpos diferentes, histórias de formação esportivas diferentes, e a comparação pode gerar um ambiente de competição nada saudável, além de uma possível frustração.

6- Correr sem hidratar durante o percurso muitos corredores não se hidratam de forma adequada durante os treinamentos, alguns acham que perdem o ritmo de corrida e outros, por mais absurdo que pareça, acham que a água poderá interferir na perda de peso após o término do treino. Em primeiro lugar, a água é primordial para a manutenção das funções do corpo; e é importante lembrar também que o corpo, estando em estágio de desidratação, pode perder muito do seu desempenho. Outro ponto importante é que a água não possui nenhuma caloria e que a principal perda de peso realizada durante o treino é de líquidos, o que tem que ser reposto em até 24h para que o corpo não entre em estado de desidratação. O recomendado é tomar cerca de 600 ml por hora, ou melhor, cerca de 150 ml a cada 15 min.

7- Correr em jejum – para correr, o corpo deve estar com energia suficiente para uma melhor resposta à atividade. Atletas que costumam realizar exercícios em jejum podem comprometer o seu desempenho, como também submeter o seu organismo a problemas de saúde. Portanto, procure entre 1h30 a 2 horas antes da corrida, comer algum alimento leve a fim de oferecer suporte energético para a atividade. Em treinos mais longos vale também repor com sachês de carboidratos ou maltodextrina. Vale ainda lembrar que o fato de se gastar mais energia com a corrida não significa que a alimentação possa ser realizada de qualquer forma; assim, evite alimentos calóricos e ingira mais vegetais.

8- Utilizar calçado inadequado – alguns corredores utilizam o seu tênis de corrida sem perceber para qual formato de pisada ele foi confeccionado, o que poderá causar alguns desconfortos ou uma baixa redução do impacto. Outro grande problema é a utilização acima da recomendada para o tênis, que, em média, deve ficar entre 450 a 600 km. Uma boa dica para melhorar a durabilidade do seu tênis é alternar dois calçados entre os treinamentos.

9- Não realizar descanso adequado – após cada treino mais intenso deve haver um dia de treino mais leve, ou até mesmo um day off, pois é durante o período de recuperação que ocorrem as mudanças necessárias para a recuperação e construção muscular. Ao fazer um descanso adequado, você poderá melhorar o seu desempenho. Vale lembrar que o descanso não pode ser nem muito curto nem muito longo, para que o período ideal de novo esforço não seja perdido.

10- Técnica inadequada de corrida – ao utilizar uma técnica incorreta de corrida pode haver um grande desperdício de energia durante o exercício; procure a orientação de revistas especializadas ou peça ao seu treinador para verificar como está a sua corrida.

Bom treino a todos! Prof. Claudio Bolanho

www.bodycia.com.br

quarta-feira, 7 de outubro de 2009

Meia Maratona Sesc de Revezamento

Triathlon Long Distance: inscrições abertas para a etapa Pirassununga

Fonte: MBraga Comunicação - Data: 6/10/2009

O circuito Triathlon Long Distance 2009, o principal do gênero feito no país, terá sua quarta etapa no dia 22 de novembro, em Pirassununga, interior de São Paulo. Será a prova decisiva e que definirá os campeões nas diversas categorias em disputa, com destaque para a categoria Elite, onde estão alguns dos melhores nomes do triatlo nacional. A largada será às 8h, na Academia da Força Aérea de Pirassununga, para um total de 1,9 km de natação, 90 km de ciclismo e 21 km de corrida. A programação do final de semana ainda prevê a disputa do Short Triathlon 900m de natação, 22,5 km de ciclismo e 6 km e corrida -, no sábado, a partir das 14h30.As inscrições estão abertas e podem ser feitas pelo site oficial, www.ciadeeventos.com.br. Os prazos e valores são os seguintes: Long Distance, até 26/10, R$ 420,00, e de 27/10 a 10/11, R$ 450,00; Short Distance, até 26/10, 190,00, e de 27/10 a 10/11, R$ 220,00; Revezamento, até 26/10, R$ 220,00 (short) e R$ 540,00 (long); de 27/10 a 10/11, R$ 250,00 (short) e R$ 580,00 (long).
Mais informações no site ou pelo telefone (11) 5585-3241.Uma das mais tradicionais e importantes disputas de longas distâncias do calendário nacional, o circuito Triathlon Long Distance fechará sua temporada mais uma vez em Pirassununga. O final de semana promete ser bastante agitado na Academia da Força Aérea, com a presença de diversos competidores, como profissionais em busca do título e amadores que gostam de praticar o esporte e que estão preocupados com a qualidade de vida.Na briga pelo título da Elite os triatletas Ezequiel Morales, argentino radicado no país, e Vanessa Gianinni já venceram duas vezes na temporada. Ezequiel chegou ao topo do pódio em Caiobá (PR) e Rio de Janeiro, enquanto Vanessa foi a melhor em Caiobá e Ubatuba (SP). Raphael dos Santos, em Ubatuba, e Maria Soledad Omar, no Rio de Janeiro, completam a relação de vencedores em 2009. A expectativa para a etapa final é de equilíbrio, pois será a chance final para aqueles que querem garantir o topo do pódio e ainda lutar pelo título do circuito.A programação oficial é a seguinte: 21/11, 9h, Expo Sports entrega de kit do Long e Short; 13h15, Abertura da Transição do Short Distance; 14h, Término da entrega de kits para o Short Distance; 14h15, Fechamento da Área de Transição do Short Distance; 14h30, Largada do Short Distance; 16h, Início da Premiação do Short Distance; 17h30, Congresso Técnico Long Distance; 18h30, Início da Expo Sports entrega de kit; 22/11, 6h15, Abertura da Transição do Long Distance; 7h50, Fechamento da Área de Transição; 8h, Largada do Distance; 13h30, Início da premiação do Long Distance.A premiação da prova é de R$ 7 mil para os três mais bem colocados no masculino e no feminino. A divisão é a seguinte: 1º) R$ 1.600,00; 2º) 1.100,00 e 3º) 800,00. Os cinco primeiros de cada categoria receberão troféus, e todos os participantes terão direito à medalha de participação. O circuito terá, em 2009, quatro etapas, sendo que as três que já foram realizadas são: Caiobá, Ubatuba (SP); Rio de Janeiro. Pirassununga encerra o circuito no dia 22 de novembro.

domingo, 4 de outubro de 2009

BODY & CIA - Assessoria Desportiva


Boa tarde! Se você não possui um cardio frequencímetro (Relógio que monitora o batimento cardíaco durante a actividade) então leia o artigo abaixo com atenção e saiba como dosar a intensidade dos seus treinos.


Percepção do esforço


Entenda como interpretar o que seu corpo diz durante a prática da corrida e conheça os métodos utilizados para correr com prazer

Conhecer e respeitar os limites do corpo é um dos segredos para se desenvolver uma actividade física segura e saudável. Uma das formas mais simples e utilizadas para controlar a intensidade do exercício é o índice da percepção do esforço realizado, que pode ser adoptado para qualquer actividade aeróbica.


"Existem basicamente duas formas de se medir a intensidade de um treinamento. Uma delas uma delas é o controlo dos batimentos cardíacos, e a outra a percepção de esforço. Costumo dividir esta carga subjectiva em leve, moderada e forte", "Em treinos longos, o ideal é usar cargas leves até moderadas. O ritmo forte é imposto só em actividades mais curtas, como treinos de tiros, ou em competições".


Na dose certa


A melhor forma para o atleta saber interpretar correctamente os níveis de percepção de esforço durante uma actividade é com a experiência adquirida ao longo dos treinamentos.


"Quem está no começo não têm dificuldades quando o treino é leve ou moderado, mas, geralmente, não consegue manter o ritmo forte o tempo inteiro. O iniciante acha que conhece, mas tende a forçar um pouco mais, isso é falta de experiência. A orientação do treinador e o tempo vão dar esta percepção exacta aos atletas".


"Alguns têm dificuldade de interpretar o que é moderado e o que é forte. Cabe ao treinador orientar e dar parâmetros para ele saber dosar o ritmo. Com o tempo, o corredor passa a conhecer melhor seus limites e a interpretar correctamente a percepção de esforço".


Vantagens e desvantagens


Uma das principais vantagens de se usar a percepção de esforço nos treinamentos é que ela permite ao atleta saber dosar seu ritmo e não forçar demais, mesmo se não estiver se sentindo tão bem.


"Na teoria, o frequencímetro tem mais vantagens, pois possui parâmetros exactos. Só que a frequência cardíaca pode variar se o atleta teve um dia stressante no trabalho ou se treina na hora do almoço, quando está mais quente". "A vantagem da carga subjectiva é que ela é baseada em como o atleta está se sentido na hora do treinamento, pois, para um amador, cada dia é diferente", completa o treinador.


"O problema da percepção de esforço é que nem todos conseguem interpretá-la. Algumas vezes, até mesmo os mais experientes têm dificuldades para dosar o ritmo". "Tem dias que a pessoa acha que está em um ritmo leve, mas, quando termina o treino, sente que forçou de mais". Sendo assim fique sempre atento aos sinais do seu corpo.


Escala de Borg


Uma das formas mais conhecidas de quantificar a intensidade do exercício é pela escala de Borg, desenvolvida pelo fisiologista sueco Gunnar Borg. A tabela possui diversas "adaptações", mas a mais comum tem números que variam de 6 a 20. O número mais baixo representa um esforço quase nulo, e o mais alto uma actividade exaustiva, como demonstra a tabela abaixo:

6 Muito fácil

7 Muito fácil

8 Muito fácil

9 Fácil

10 Fácil

11 Relativamente Fácilc

12 Relativamente fácil

13 Ligeiramente cansativo

14 Ligeiramente cansativo

15 Cansativo

16 Cansativo

17 Muito cansativo

18 Muito cansativo

19 Exaustivo

20 Exaustivo


Professor Claudio Bolanho

Director Geral


terça-feira, 29 de setembro de 2009

Conheça a trajetória do ciclista Lance Armstrong

Veja esse o vídeo sobre a incrível trajetória de Lance Armstrong em:
http://twurl.nl/gs2t78

Marilson Gomes vence a Meia Maratona das Pontes em SP

Fonte: Gayotto MKT Esportivo - Data: 28/09/2009

Começando com pé direito a preparação para a Maratona de Nova York, o atleta Nike Marílson Gomes dos Santos correu na manhã deste domingo (27) a Meia Maratona das Pontes, disputada na capital paulista. Marílson cruzou a linha de chegada em primeiro, com a marca de 1h04min.
‘Senti o clima muito úmido hoje, mas deu pra chegar bem’, explicou. Os cerca de cinco mil participantes largaram na Ponte Estaiada e concluíram o percurso de 21,1K na Cidade Universitária. Além do clima, alguns corredores destacaram a dificuldade do percurso. ‘Muito tempo correndo em túneis acaba dificultando ainda mais a corrida, que já começou difícil pelo tempo quente e presença de corredoras fortes, que puxaram no começo’, comentou Rozirene Morais, terceira colocada no feminino com a marca de 1h26min.
Marílson é o atual recordista brasileiro na distância com os impressionantes 59min conquistados no Mundial de Corrida de Rua, na Itália, em 2007. Antes da defesa do título em Nova York, no dia 1º de novembro, a agenda do campeão tem também confirmada a disputa do Mundial de Meia Maratona, que este ano acontece em Birmingham, na Inglaterra. Franck Caldeira é outro atleta Nike que representa o Brasil no Mundial.

domingo, 20 de setembro de 2009

A importância do treinamento pessoal

O treinador pessoal é um profissional que visa à otimização do treino de seus clientes. Esse profissional pode ir ao domicílio, ao escritório, em algum local ao ar livre ou em uma academia. As vantagens de se ter um treinamento mais individualizado são muitas.Principalmente quando comparamos esse tipo de serviço com o do professor que está com todos os alunos ao mesmo tempo.


Para começar, o personal trainer está somente com a atenção focada em um aluno, sabe de suas necessidades, prioridades e aquilo que o incentiva a continuar. Sua meta principal é "ajudar as pessoas a alcançar seus objetivos físicos e de saúde de forma mais eficiente", no menor tempo possível. O treinador consegue isso colocando em práticos conhecimentos de fisiologia do exercício (sendo o exercício adequado ao tipo de treinamento), avaliação física, nutrição, psicologia e motivação ao cliente.


Um personal trainer pode ser a solução para diversos tipos de alunos que necessitam um serviço melhor e mais atenção da parte dos professores, conseguindo atingir um estado físico mais satisfatório mais rapidamente que uma pessoa normal.


O treinador pessoal sabe exatamente (por conhecer melhor seu cliente) a hora de mudar de treino ou exercício. Essa é uma das diferenças em relação aos outros alunos que tem que esperar uma determinada data para saber em que nível está. Com isso dá até para gastar menos tempo de treinamento, o físico é melhorado de forma mais rápida e a motivação é muito mais trabalhada, traduzindo em uma maior satisfação do cliente.


A BODY & CIA está a disposição para enviar a si uma proposta de treinamento personalizado.


Óptimos treinos!


sexta-feira, 11 de setembro de 2009

Oito regras da hidratação

BODY & CIA - Assessoria Desportiva


Oito regras da hidratação


Aprender a se hidratar pode ser difícil para um novo corredor. Mas não é tão complicado quanto você pensa. Comece com essas regras simples de reposição para obter a hidratação correta e energia para sua corrida

Se você vai começar a correr e quer se preparar para os primeiros treinos, precisa saber que a hidratação é uma das etapas mais importantes para que se alcance o sucesso nos treinamentos. Por isso, conhecer regras simples é o primeiro passo para os iniciantes, e vira lição para a continuidade e progresso na corrida.


1. Comece cedo...

Comece a se hidratar desde cedo. O suco no café da manhã é uma boa pedida para começar e a água deve fazer parte do seu dia. "Indica-se tomar entre um e dois litros de água por dia, algo equivalente a um copo pequeno a cada hora".

2. ... e continue durante o dia

Carregar sempre uma garrafinha é uma boa dica, já que perdemos líquido naturalmente, com o suor e a urina. "As pessoas que não praticam atividade física também devem se hidratar. Mas, entre as que correm, esse cuidado precisa ser ainda maior". Os benefícios de estar hidratado já antes de correr são a melhora na atenção e concentração, a prevenção de dores de cabeça e até a sensação de moleza que sobra durante o dia.

3. Durante a corrida

Nos treinos ou em uma competição, procure beber água a cada 15 minutos, em uma quantidade aproximada entre 150 e 300 ml. Dependendo da distância que percorrer, ou se decidir treinar por um período prolongado, varie o consumo entre água e isotônico. Manter essa média vai te ajudar a ir até o final da prova sem riscos de desidratação.

4. Isotônicos

O consumo das bebidas esportivas não é um luxo, mas uma necessidade. "Estas bebidas contém níveis de sódio, carboidratos e potássio próximos aos do plasma sanguíneo, e, por isso, ajudam quem perde líquido". A concentração destas substâncias potencializa a absorção da água pelo nosso organismo, segundo a profissional. Em provas longas só o isotônico não basta: "como o esforço será maior, deve-se apostar na ingestão do gel de carboidrato também".


5. Não espere cansar

Correr até sentir sede para então tomar água é um erro. Como no começo o percurso tende a ser fácil, é comum deixar a hidratação para quando o desgaste começar a dar sinais. O problema é que pode ser tarde demais para que a reposição tenha efeito e é possível que os sintomas da desidratação já apareçam e prejudiquem sua performance e sua saúde.

6. Hiperhidratação

Se você for treinar por um tempo prolongado, além de 1h30, é indicado que se consuma uma quantidade um pouco maior de água ou isotônico pelo menos uma hora antes. Isso ajuda a potencializar sua reserva de líquidos e suportar o desgaste por mais tempo. "Quem vai correr uma meia-maratona ou uma maratona, por exemplo, é obrigado a fazer a hiperhidratação. Um treino ou prova de até uma hora e meia não requer preparo prévio, se o corredor estiver bem".

7. Hidrate-se tranqüilamente

Beba água devagar enquanto corre. Se exagerar na quantidade – e na velocidade – poderá sentir peso no estômago e mal-estar. Vale lembrar que os limites são individuais e variam de acordo com peso, altura e sexo. Vá com calma e, se sentir náuseas, pause a ingestão de líquidos por 15 minutos.

8. Identifique a desidratação

Se sentir tontura, boca seca e dor de cabeça, não se desespere. Diminua o ritmo e pare, na primeira chance. Tome ar e comece a se hidratar imediatamente. Assim que se sentir melhor, vá para casa e repouse, mas não desista: siga as regrinhas, evite os erros que já conhece e, então, volte à ativa. "Treinar sem água faz a desidratação chegar antes. Evitar esse erro já é suficiente para correr bem".


Prof. Claudio


http://www.bodycia.com.br/